Gravuras de Rembrandt são roubadas na Austrália

Duas valiosas gravuras do mestre holandês Rembrandt (1606-1669) foram roubadas de uma casa na Austrália. Trata-se de dois retratos, um do próprio pintor, outro de sua mãe, estimados em US$ 518 mil. Conforme contou hoje a polícia, os ladrões entraram na propriedade em Mount Eliza, sudeste do país, na terça-feira, e furtaram tanto as obras, de 10 por 10 centímetros, como seus certificados de autenticidade. A família roubada não teve seu nome revelado. Conforme a polícia, as obras lhe pertenciam há sete gerações, desde o século 18.

Agencia Estado,

11 de dezembro de 2003 | 11h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.