Grass descreve temor e vergonha de ter sido da SS

Em seu novo livro de memórias, o ganhador do Prêmio Nobel de Literatura, Günter Grass fala sobre a vergonha de ter servido na elite da fanática organização nazista durante a 2.ª Guerra Mundial.O autor do aclamado clássico "O Tambor" e de outros 50 romances, foi duramente criticado por sua recente confissão de que pertenceu à Waffen-SS quando era jovem. Ele fez essa declaração pouco antes da publicação do livro, que trata do período de sua juventude e dos anos da Guerra.Grass também recebeu apoio de outros escritores, entre eles, John Irving, que disse que "Grass continua sendo um herói, como escritor e como guia moral; seu valor como escritor e cidadão da Alemanha é exemplar e sua valentia enaltece, não se altera, por sua recente revelação".Em seu novo livro, intitulado "Beim Haeuten der Zwiebel" (Descascando Cebolas) Grass recorda o quão atrativa era a propaganda nazista. Quando foi convocado pela 10.ª Divisão Panzer da SS, chamada Frundsberg, não encontrou "nada ofensivo" no fato de que o herói por quem foi chamado para a divisão, Joerg von Frundsberg, era alguém que tinha lutado "pela liberdade e pela liberação", no século 16."Basta de desculpas", disse Grass. "Sem dúvida, durante anos me neguei a reconhecer a palavra e a dupla letra. O que aceitei com o torpe orgulho de meus anos juvenis, silenciei depois da guerra por uma vergonha crescente".O livro de Grass que deveria ser publicado em 1.º de setembro chegou antecipadamente às livrarias alemãs, na quarta-feira, 16. Nos Estados Unidos a obra será lançada no terceiro trimestre de 2007, de acordo com a editora Harcourt, que não tem planos de antecipar sua chegada às livrarias norte-americanas.Grass, de 78 anos, mostra uma imagem escassamente heróica de seu serviço militar com a divisão, que combateu os soldados soviéticos até o final da guerra na Alemanha Oriental. Foi capturado pelos norte-americanos em maio de 1945 e depois de sofrer uma ferida de metralhadora na perna e outra que o deixou com o braço esquerdo rígido sem poder movê-lo. Sua divisão não pode entrar em combate antes porque esperava a entrega de tanques que nunca chegaram a seu destino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.