Grandes atrizes doam seu acervo

Depois de Maria Della Costa, Maria Alice Vergueiro e Ademar Guerra, agora é a vez de duas importantes atrizes brasileiras doarem seu acervo para o Arquivo do Estado: Eva Wilma e Miriam Mehler. Ambas vão estar presentes hoje, às 17 horas, na Casa das Rosas, onde haverá uma cerimônia simbólica de entrega desse acervo. No ato, estará presente Emílio Fontana, diretor do Centro de Estudos e Memória do Teatro Paulista, órgão ligado ao Arquivo do Estado. "Estou apenas começando", diz Eva Wilma. Num primeiro momento, ela doou quatro caixas cheias de fitas VHS com entrevistas dadas ao longo da vida e, o mais importante, cenas de espetáculos teatrais e novelas. Entre as imagens, verdadeiras relíquias como cenas da novela Mulheres de Areia, uma de suas mais brilhantes atuações na TV. Como se sabe, a novela foi ao ar pela extinta TV Tupi, cujos acervos foram inteiramente destruídos num incêndio. De igual valor para pesquisadores de teatro e televisão é o acervo de Miriam Mehler, atriz que participou de dezenas de peças, entre elas da primeira montagem de Eles Não Usam Black-Tie, no Arena. "Minha mãe guardou, ao longo dos anos, recortes de jornal com imagens, reportagens e críticas", conta Miriam, que doou esse precioso material para o Centro de Memória, além de dezenas de pôsteres de espetáculos. "Eu vou doar também o material que está comigo: programas de peças, fotos, tudo o que tenho. Só preciso organizar", diz Miriam. Eva Wilma tem a mesma intenção, espera apenas a conclusão das biografias dela e de seu marido, o ator Carlos Zara, que vão sair pela Coleção Aplauso, para depois doar o vasto material que possui. No Arquivo do Estado, o material já doado está em fase de tratamento técnico. O Estado acompanhou o trabalho feito pela equipe do Centro de Memória, que literalmente cuida para que tais documentos não fiquem jogados às traças. Todo o material recebido é higienizado, recuperado, catalogado e, o mais importante, após esse processo fica à disposição do público interessado - estudantes e pesquisadores - para ser consultado. "Fiquei sabendo por uma reportagem do Estado sobre o trabalho sério e importante realizado pelo Arquivo do Estado, fundamental para a preservação da memória do teatro, do cinema e da televisão, sobretudo para as futuras gerações",diz Eva Wilma. "O mais importante é que dessa forma todos podem ter acesso a esses acervos", diz Miriam. Entrega Simbólica dos Acervos de Eva Wilma e Miriam Mehler. Casa das Rosas. Av. Paulista, 37. Hoje, 17 h. Grátis

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.