Grande mostra em Veneza para Balthus

Mais de 250 obras integram a exposição mais completa dedicada a Balthasar Klossowski de Rola, conhecido como Balthus, na primera homenagem após sua morte em fevereiro, na Suíça.A mostra será exibida no Palazzo Grassi de Veneza, do dia 9 de setembro ao dia 6 de janeiro de 2002. A mostra reunirá obras provenientes de mais de 90 museus, coleções particulares e instituições culturais da Alemanha, Espanha, Estados Unidos, França, Reino Unido, Itália, México e Suíça, entre outros.Esta será a mais completa mostra realizada até hoje sobre o artista de origem polonesa, mas que foi criado na Alemanha e na França e que morreu no dia 18 de fevereiro, no dia em que completava 92 anos, na localidade alpina de Rossiniere, onde morava desde 1977.Algumas das obras que serão vistas em Veneza não são exibidas ao público desde mais de 25 anos, segundo o curador da mostra,Jean Clair, que dirige o Museu Picasso de Paris e organizou na capital francesa, em 1983, uma exposição sobre Balthus no Centro Georges Pompidou.Segundo Clair, a mostra deverá representar a intensa produtividade de Balthus que durou quase 80 anos, já que ele começou a pintar aos 12. Vai ainda situra o pintor em sua época, mostrndo sua amizade com artistas como o poeta Reiner María Rilke, que foi amante de sua mãe, a também pintora Merline.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.