Grampos e escovas

Reality show Por Um Fio, de Juliana Paes, chega ao 2.º ano no GNT

ALLINE DAUROIZ, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2012 | 03h08

Aficionada por cabelos desde a infância, Juliana Paes era aquela que cortava a própria franja, fazia mechas coloridas nas madeixas das colegas e, de tão interessada no assunto, no decorrer dos anos como modelo e atriz, diz que aprendeu diversos truques, virou expert, abriu um salão de beleza em sua cidade natal, Niterói (onde dá pitacos aos profissionais), e foi o único nome cogitado para comandar o reality show Por Um Fio - que chega à segunda temporada hoje, às 22h30, no GNT.

"Queria um dia fazer alguma prova do reality como participante. Garanto que não faria feio", disse a atriz durante o lançamento da nova temporada do programa. "Sei, por exemplo, o que é uma coloração 7.3. Eu tinha a Barbie Cabeça quando era pequena, gente. Faço penteados incríveis só com gel Bozzano (risos)."

Segundo o diretor, Roberto D'Ávila, desde a temporada passada, quando Juliana estreou na função de apresentadora, a atriz já gravava sem fichas de apoio e, de lá pra cá, tornou-se mais segura. "A gente nunca impôs um texto para que ela decorasse. Ela fala tudo espontaneamente. É muito rápida, inteligente e, num reality show, isso é muito importante, porque tem situações que não podem ser gravadas duas vezes."

Coprodução do GNT com a Contente Entretenimento e a Moonshot Pictures, o reality é a versão brasileira do formato americano Shear Genius (Descabelados), do Discovery Home & Health, em que 12 profissionais do ramo disputam o prêmio de R$ 100 mil em provas que testam habilidades como tintura, penteados étnicos e cortes masculinos e femininos.

Além de um convidado por programa, fazem parte do júri o hairstylist Tiago Parente, a colorista Wanda Alves e o beauty artist Ricardo dos Anjos, profissionais renomados na área que, como em qualquer reality, já assumiram seus papéis.

"A Wanda é muito técnica, o Tiago, muito espontâneo, cria vínculo emocional com os participantes. Já o Ricardo, costumam compará-lo ao Simon Cowell (ex-jurado ácido do 'American Idol' que hoje comanda o 'X-Factor'), mas eu o acho melhor", diz o diretor. "Ele não faz tipo, é sincero e não fica cheio de dedos para criticar os trabalhos."

Para Juliana, independentemente de ser um programa de nicho, até quem não gosta do assunto vai se divertir. "Nesta temporada, o diferencial são os personagens", diz. Questionada se serviria de modelo para alguma das provas, a atriz, é categórica. "Nunca. Meu cabelo é sagrado. Só tiro as pontinhas quando dizem que meu cabelo está podre."

No remake da novela Gabriela, previsto para outubro na Globo, Juliana será a protagonista e, no quesito cabelo da personagem, diz estar mais do que satisfeita. "Fazer novela de cabelo liso é um perrengue. Não quero mais isso. Em Gabriela, vocês vão conhecer o meu cabelo natural. Vou gravar do jeito que acordo."

CULTURA COMEMORA AUDIÊNCIA

Sem Intervalo. A colunista Cristina Padiglione está em férias

Enquanto Record e SBT se gabam quando tiram a liderança de ibope da

Globo, a Cultura festeja o 4º lugar na audiência, feito que atingiu na última terça, das 6h às 17h. Com 1,6 ponto, ficou à frente da Band, Gazeta e RedeTV!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.