Grace Kelly é lembrada nos 25 anos de sua morte

Principado de Mônaco inaugura primeira mostra sobre a atriz que virou princesa

Efe

12 Julho 2007 | 15h08

O Principado de Mônaco inaugura nesta quinta-feira, 12, aprimeira exposição dedicada à Grace Kelly, às vésperas do25.º aniversário da morte da atriz de Hollywood que virouprincesa. Até 23 de setembro, os monegascos e os visitantes do pequenoprincipado mediterrâneo terão a oportunidade de conhecer apersonalidade e as múltiplas facetas da mulher que chegou a serconsiderada um dos símbolos da beleza no século 20. O curador daexposição, Frédéric Mitterrand, assegura que tentou "sair doconto de fadas" para mostrar que Grace Kelly era "uma personagemmuito complexa". Nos 4.000 metros quadrados do Grimaldi Forum dedicados àexposição, há centenas de documentos, cartas a fotos, passandoporfilmes e vídeos caseiros, até jóias ou vestidos, inclusive o denoiva, que pertenceram à mãe do atual príncipe de Mônaco, AlbertoII.Morte em acidente Em entrevista publicada nesta quinta pela revista Paris-Match, opríncipe destaca que a homenagem à mãe é fruto de um "projetofamiliar" do qual também participaram as irmãs Caroline eStephanie. A filha mais nova estava com a mãe no fatídico acidente, em13 desetembro de 1982, quando a princesa Grace morreu na derrapagem deseu carro em uma das sinuosas ruas de Mônaco. O episódio está ausente da exposição, mas uma foto mostraGrace,ainda atriz, junto com Cary Grant em um automóvel no filmeLadrãode Casaca (1955), de Alfred Hitchcock, exatamente no mesmo lugaronde ela morreria 27 anos depois.Principais trabalhos Como atriz, Grace Kelly contracenou também com atores comoGaryCooper, Clark Gable e Ava Gardner. Ela foi dirigida por cineastascomo John Ford, George Seaton e Fred Zinnemann, além do próprioHitchcock. Com o mestre do suspense, Grace Kelly rodou aindaDisqueM para Matar (1954) e Janela Indiscreta (1954). A fulgurante carreira como musa de Hitchcock sofreu umainterrupção brusca em abril de 1955, quando ela conheceu opríncipeRainier na 8.ª edição do Festival de Cinema de Mônaco. Os dois secasariam um ano depois. "Ela contribuiu, sem dúvida nenhuma, para promover Mônaco e adarseu prestígio internacional. Foi uma incrível embaixadora paranossopequeno país", ressalta seu filho Alberto II. Após uma temporada em Mônaco, a exposição será exibida em Paris, Londres e nos Estados Unidos.

Mais conteúdo sobre:
Grace Kelly

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.