Governo prepara festa do centenário de JK

Em cerimônia realizada ontem, no Palácio Gustavo Capanema, o ministro da Cultura, Francisco Weffort, deu posse ao Conselho JuscelinoKubitschek, que vai ajudar a elaborar os projetos para as comemorações do Primeiro Centenário de Nascimento de Juscelino Kubitschek. Na ocasião, Weffort apresentou o selo do aniversário de Juscelino, desenhado pelo artista Elifas Andreato. Segundo o ministo, ontem ficou decidido que de 10 a 15 de setembro será feita a abertura dospreparativos das comemorações. Livros, debates, conferências e discos são alguns dos projetos que estão sendo estudados para homenagear opresidente, que faria 100 anos no dia 12 de setembro de 2002.O conselho contará com cerca de cem personalidades, e tem desde amigos próximos do presidente mineiro até artistas, intelectuais e políticos. Entre os nomes que fazem parte da lista estão as atrizes Bibi Ferreira e Fernanda Montenegro, o escritor Carlos Heitor Cony, o secretário municipal de Cultura, Arthur da Távola e o arquiteto Oscar Nimeyer. O conselho prestará contribuição e sugestões aos trabalhos que serãodesenvolvidos pela comissão organizadora, constituída pelo presidente Fernando Henrique Cardoso. Os ministros da Cultura, das RelaçõesExteriores, Celso Lafer, e das Comunicações, Pimenta da Veiga, fazem parte da comissão.Para Weffort, Juscelino Kubitschek merece todas as homenagens pois foi o presidente que mordenizou o Brasil. ?Ele representa uma época em que o Brasil estava dando uma virada, abandonando a sua face agrária e se tornando um país verdadeiramente industrial e moderno?. De acordo com o ministro, haverá uma referência ao famoso slogan da campanha do presidente, ?50 anos em 5?, no selo do centenário, assinado por Elifas Andreato, que ao lado da figura do presidente terá a frase escrita ?Cem anos em um?. Os recursos para a realização do projeto do centenário serão fornecidos pelo Ministério da Cultura - ainda não foi estipulado o valor - e também através de captações via Lei Rouanet.Além de Weffort, a cerimônia contou com a presença dos ministros da Previdência, Roberto Brant, do Esporte e Turismo, Carlos Meles, e das Comunicações, Pimenta da Veiga. A filha do presidente, Maristela Kubitschek Lopes, também participou da cerimônia. O historiador HélioJaguaribe, que faz parte do Conselho, ressaltou a importância da realização das homenagens ao presidente. ?Celebrar o centenário de JKno início do século 21 parece apropriado pois ele era um homem que tinha confiança no País. E o Brasil precisa retomar a sua confiança?,concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.