Governo investiga reincidência de erro no SBT

O ministro da Comunicações, Miro Teixeira, anunciou na Câmara dos Deputados que está investigando a hipótese de o SBT estar reincidindo na incitação ao crime no caso da entrevista forjada com um suposto integrante do PCC apresentada no programa "Domnigo Legal". "Estranho que só estejam dando importância à armação", disse Miro que participa da audiência solene em homenagem aos 50 anos da Petrobrás. "Se fosse verdade, seria tão ou mais grave, porque é dar instrumento para umaorganização criminosa ameaçar a sociedade", disse ele.Segundo o ministro, "não se pode ter veículo de comunicação em massa dando espaço para bandido". Miro disse ter indícios de que o SBT fez o mesmo procedimento anteriormente, assim como outros canais de televisão. Segundo ele, no caso do SBT a Secretaria de Comunicação Eletrônica está recuperando a memória para verificar se háreincidência. Miro disse que a solução de suspender a transmissão desse tipo de programa não é a que o agrada, tampouco as autoridades podem proibir a produção de programas sensacionalistas porque isso poderia ser chamado de censura. "Vou agir junto ao Ministério Público para que respondam a esse crime a posteriori para não chamarem de censura", afirmou. Segundo ele, aspunições podem variar de uma advertência à revogação da concessão por meio de processo judicial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.