Google mostra ferramentas de pesquisa de livros na Bienal do Rio

A Bienal do Livro do Rio de Janeiroabriu nesta quinta-feira com a presença inédita do gigante debuscas online Google. A companhia de Internet exibe na 13aedição da feira duas ferramentas de pesquisa de livrosdigitalizados. O serviço de pesquisa de livros do Google, lançado em 2004em parceria com grandes universidades dos Estados Unidos,permite visualização parcial ou completa de obras. Essainiciativa gerou polêmica porque desafiava a visão tradicionalde escritores e editoras sobre os direitos autorais. As diferenças foram em grande parte superadas após acordodo Google com editoras de livros. Com isso, uma das ferramentasagora disponíveis é a pesquisa de livros nos sites de editorasparceiras, informou a companhia em comunicado. Para a exibição na Bienal do Rio, o Google fechou aliançascom nove editoras nacionais, entre as quais Ediouro e Unesp. Um dos representantes do serviço Pesquisa de Livros Googleno Brasil, Felix Ximenes, disse que parcerias feitas comgrandes bibliotecas e universidades, como ocorre nos EstadosUnidos e Europa, não devem ocorrer no curto prazo no Brasil. "Não descartamos a possibilidade, mas parcerias desse tiponão devem ocorrer nos próximos meses", pontua Ximenes. "Emcurto prazo, o acervo das bibliotecas com as quais temosmantido esse contato ainda não vale o investimento. Oescaneamento de obras raras e caras não é um processo barato eprecisa de atenção especial", concluiu. Outra ferramenta do Google é o Social Book Search, quepossibilita ao internauta montar uma biblioteca virtual,escrever resenhas e compartilhar o conteúdo com outrosusuários. A 13a edição da Bienal vai até dia 23 deste mês, reúne 950expositores e o número recorde de 290 autores, sendo 170brasileiros e 20 estrangeiros. Pela primeira vez, o evento fazhomenagem a escritores vivos: o brasileiro Ariano Suassuna e ocolombiano Gabriel García Márquez, que completaram 80 anosrecentemente. A feira, com 24 anos de existência, acontece no Riocentro.A expectativa dos organizadores é de que o evento receba cercade 600 mil visitantes.

RODOLFO BARBOSA, REUTERS

13 de setembro de 2007 | 17h20

Tudo o que sabemos sobre:
TECHLIVROSGOOGLEBIENAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.