GNT põe a violência urbana em discussão

Na sala de estar, porém, a discussão pode começar no próximo domingo, às 21 h, com a exibição do documentário Notícias de uma Guerra Particular, de João Moreira Salles e Kátia Lund, dentro da programação especial que antecede o evento. É reprise, mas vale a pena. Bandido, policial e morador de favela são os protagonistas escolhidos pelo documentarista para mostrar a realidade da violência no Brasil. Vencedor do prêmio de melhor filme da edição do ano passado do Festival Internacional de Documentários É Tudo Verdade, João Moreira Salles contou com a colaboração do irmão, Walter Salles, cineasta que também foi documentarista antes de fazer estrondo com Central do Brasil.Entre os momentos mais impactantes do filme está o depoimento de um capitão do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio, que mostra o quanto a violência e os relatos sobre o assunto banalizam-se a cada dia. E, se estão todos saturados do assunto, "o que sobra é uma guerra particular entre polícia e bandido. Uma guerra inútil".É sobre essa "guerra particular", travada no mundo do crime organizado, que trata o documentário. Ele choca ao desnudar um contexto que só vem à tona quando um fato fura o cerco e atinge a classe média. Ao mostrar as regras internas da favela, o filme traz a lógica que empurra crianças e jovens para o tráfico, invalidando suas vidas Para sacudir - Quando filmava o documentário, João conheceu o traficante Marcinho VP. Tempos depois, o documentarista seria indiciado por oferecer ao traficante uma mesada para que este contasse sua vida em um livro. Se ninguém sai impune do contato com a violência, o documentarista não se abateu. Pelo contrário, declarou em entrevistas que o fato acabou por chamar ainda mais atenção para o problema abordado em Notícias de Uma Guerra Particular. Se depois de assistir ao documentário o assunto parecer urgente, o paulistano pode participar dos eventos no dia 26. Durante a tarde, na Marquise do Ibirapuera, ocorrerão oficinas de arte e shows. E no auditório do Museu de Arte Moderna estão programadas palestras de especialistas como o jornalista Percival de Souza, autor do recente livro Autópsia do Medo. O cineasta Fernando Bonassi também estará presente e, antes de sua palestra, que ministrará em conjunto com o sociólogo Sérgio Adorno, exibirá o curta-metragem O Trabalho dos Homens, outra produção impactante sobre o tema. Flashes ao vivo dos shows e palestras serão exibidos durante a programação do GNT. Às 17 h, o canal apresentará, na íntegra, um debate sobre violência, que contará com a presença de Gilberto Gil, do ex-jogador de futebol e presidente da Fundação Gol de Letra, Raí, do Secretário de Segurança Pública de São Paulo, Marco Vinício Petreluzzi, da juíza aposentada Denise Frossard e do ex-menino de rua Roberto Carlos Ramos. O comando da mesa debatedora estará a cargo da jornalista Maria Cristina Poli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.