GNT mostra vídeo inédito sobre Goya

Francisco José de Goya y Lucientes, uma das figuras mais fascinantes da história da arte ocidental, é o personagem central do documentário inédito que o programa Grandes Nomes, da GNT, exibe nesta quarta-feira à noite às 23h - com direito a reapresentação na quinta-feira, ao meio-dia. O documentário narra a trajetória do genial pintor que lançou as bases da modernidade num mundo ainda marcado pelos fantasmas da superstição, da violência política e religiosa. Sua obra influenciou de maneira indiscutível quase todos os grandes mestres que o sucederam, de Delacroix a Manet, de Géricault a Picasso. E está na origem dos três principais movimentos artísticos da modernidade: o impressionismo, o expressionismo e o surrealismo.Nascido em Fuentetodos em 1760, ele começou a pintar aos 14 anos. E continuou produzindo até morrer no exílio, em Bordeaux (França), aos 82 anos. Foi pintor da corte, mas até nos retratos promoveu revoluções. Seu quadro Maja Desnuda, que retrata sua amante, a duquesa D´Alba, é considerado o primeiro nu feminino da pintura espanhola.A imagem mais comum que se tem de Goya é a de um homem louco, atormentado por imagens terríveis decorrentes da misteriosa doença que o acometeu aos 46 anos (suspeita-se de sífilis ou de envenenamento com chumbo de tintas). Mas como escreve o crítico italiano Giulio Carlo Argan, ele conseguiu "viver com dilacerante lucidez a tragédia de uma nação em retrocesso numa Europa em progresso".Uma obra como Fuzilamentos de Três de Maio, considerada por Robert Hugues como "a primeira imagem verdadeiramente moderna da guerra", é o grito do liberal, admirador da Revolução Francesa, que se depara com o horror e a violência imperialista das tropas de Napoleão e se fecha num mundo (mais real do que as aparências indicam) repleto de bruxas e monstros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.