Globo tem cotas de patrocínio vendidas

Ao que tudo indica, o ano de 2002começou bem para as emissoras de TV, principalmente para aGlobo. A rede começou o ano vendendo uma série de cotas depatrocínio de suas atrações antecipadamente, e já contando comum crescimento comercial neste ano acima dos 5%, em relação aoano passado. Na Globo, o futebol a é grande aposta antecipada dosanunciantes. A emissora já vendeu as cinco cotas disponíveispara os principais campeonatos deste ano, por R$ 50 milhões cadauma. Quatro das seis cotas de patrocínio da Copa do Mundotambém já desencalharam - a rede vendeu cada uma por cerca de R$35 millhões. O automobilismo também garantiu um bom início de anopara Globo. Os cinco espaços comerciais da Fórmula 1 foramcomercializados por R$ 22 milhões cada um. A Petrobrásdesembolsou cerca de R$ 3,5 milhões por uma das duas cotas daFórmula 3000 e, para a corrida Stock Car, a emissora já acertoucom dois patrocinadores: cada um pagou R$ 2,5 milhões por cota. Carnaval e Criança Esperança também já têmanunciante certo na Globo. A transmissão dos desfiles dasescolas de samba já possui duas cotas nacionais de patrocíniovendidas, por R$ 11 milhões cada uma. O Criança Esperança teve uma de suas cotas vendidas por R$ 3 milhões. O Departamento Comercial da emissora fechou, há poucosdias, patrocínio nacional importante com a indústria de alimentos Sadia para a novanovela das 7 da emissora, Desejos de Mulher. A trama estreouna segunda-feira marcando 28 pontos de média de audiência. A rede ainda acertou patrocínio nacional para oFantástico, com a rede varejista Casas Bahia; para o Bom Dia Brasil, com aindústria automobilística Toyota e para O Quinto dos Infernos, com a Telefônica e a Danone.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.