Globo sai à caça de projetos para 2004

Está aberta a temporada de caça a novos projetos na Globo. Diretores de núcleo têm até novembro para entregarem à alta cúpula da emissora os projetos candidatos a uma vaga na programação da rede em 2004. Em dezembro, as atrações pré-aprovadas gravam piloto (programa-teste) e esperam aprovação da direção da casa. Na fila dos projetos já há seriados, um programa noturno para Ana Maria Braga, uma nova atração para Angélica, um novo humorístico no estilo do Zorra Total, entre outros.A temporada de caça a novas atrações na Globo foi aberta há duas semanas, quando o diretor-geral interino da emissora, Octávio Florisbal, anunciou em um encontro com diretores e autores do canal que está buscando novas idéias para o próximo ano. Florisbal fez uma espécie de "encomenda" aos participantes da reunião para alguns espaços na grade da programação da Globo. Entre os horários "vagos" na grade da rede, ou que podem ter uma substituição de atrações, está a faixa da tarde de sábado, logo após o Caldeirão do Huck, das 16 às 18 horas. Quando não transmite jogos de futebol, a Globo costuma ocupar o horário com filmes.As noites de quinta-feira, dia do Linha Direta - que não é certeza em 2004 -, e as de sexta-feira, logo após o Globo Repórter, também podem ganhar novos projetos. As noites de terça-feira, no horário pós-Casseta & Planeta, atualmente ocupado pelo Carga Pesada, darão lugar, nos primeiros meses do ano que vem, à 4.ª edição do Big Brother Brasil, que estréia em janeiro. Após o término do programa, o horário ficará novamente vago, à espera de um novo reality show.Essa é uma das necessidades da Globo. O início das tardes de domingo também pode ganhar uma nova atração. Até agora, a rede não decidiu se o seriado da dupla Sandy e Junior, que saiu do ar no início deste ano, voltará para a programação em 2004. Na lista daqueles que devem ganhar uma cadeira cativa em 2004 está o No Limite, que promete ser repaginado, e o Fama. Os dois reality shows teriam novas edições este ano, mas a emissora resolveu adiar e testar O Jogo, que fracassou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.