"Globo Repórter" exibe especial sobre Santos Dumont

O "Globo Repórter" se adianta às comemorações do centenário do vôo de Santos Dumont sobre Paris no avião 14-Bis e fala do assunto na edição desta sexta-feira. É a primeira co-produção internacional da Globo na área de jornalismo, com as emissoras estatais France 5 e PBS (americana).A parceria rendeu também o documentário "Santos Dumont - Asas da Loucura", de 25 minutos, que será exibido a partir de 0h30 de terça-feira no GNT. ´Nós acrescentamos informações, pois o Globo Repórter tem 45 minutos´, adianta a editora-chefe Sílvia Sayão. ´Mostramos que o sonho de voar é comum aos brasileiros. Por isso, o título do programa é A Vida e as Criações do Único Brasileiro Que Mudou a História.´Do exterior vieram imagens do vôo histórico, inéditas no Brasil, e a discussão de quem, afinal, inventou o avião: Santos Dumont ou os irmãos Wright, americanos? ´Essa questão ficou aberta no contrato, porque os americanos insistem que os irmãos Wright voaram antes, mas escondidos´, conta Sílvia. ´O que deixamos claro é o desprendimento de Santos Dumont, que não se preocupava em registrar patentes, achava que o conhecimento não tem dono. Tanto que nem reivindicou a invenção do relógio de pulso, que também é dele.´O diferencial do "Globo Repórter" são os brasileiros que seguem a trilha do inventor. O repórter Edney Silvestre visita o cearense Ribamar Freitas, que gastou as economias na construção de um avião e voou com ele. Foi ao interior de São Paulo conhecer o Alberto Santos Dumont da Silva, assim registrado pelo pai que lhe desejava uma vida cheia de aventuras, mostra as réplicas do 14-Bis e do Demoiselle, construídas pelo brasileiro Alan Calassa (a do segundo, está no Museu Espacial de Paris) e reconstituiu os vôos de dirigível (outra invenção de Santos Dumont).

Agencia Estado,

06 de outubro de 2006 | 10h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.