Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Globo perde 34% da audiência da faixa nobre desde 2004 em SP

É verdade que o número de domicílios com TV e o próprio número de TVs em cada domicílio cresceu bastante nos últimos anos, mas a fatia que a Globo ocupa no bolo dessa audiência ampliada diminui a olhos vistos. De 2004, quando teve sua maior audiência noturna na última década, até 2013, a emissora perdeu 37% da fatia que lhe cabe na faixa de 18 h à 0 h de segunda a sexta-feira: eram 38 pontos há 9 anos e agora são 25 (dados até quarta passada).

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

07 de dezembro de 2013 | 02h13

O share, termo que representa a participação da emissora no total de aparelhos ligados, só endossa a queda. Em 2004, 59,9% dos domicílios com TV ligada sintonizaram a Globo nesse horário. Agora, até o último dia 4, essa sintonia foi de 44,1%. No momento, só Amor à Vida sustenta alguma esperança para as noites da Globo. Com novela das 6 e das 7 sem ibope que empolgue, o Jornal Nacional também perdeu plateia. Na última quarta-feira, com capítulo de Amor à Vida mais curto e já sem os efeitos da torcida corintiana para o Brasileirão, a Globo amargou 19,1 pontos de 18h à 0h. Na quinta, essa média voltou a subir, mas ainda abaixo da média do parcial de 2013, com 23,7 pontos.

TV paga. Os efeitos mais notáveis da outra ponta dessa gangorra estão nos canais pagos. O crescimento da Record é compensado pela queda do SBT. O fato novo está nos 10% de share que os canais por assinatura já alcançam hoje na faixa nobre. Não só o número de assinantes dobrou no período, como o hábito de zapear por canais pagos finalmente passou a fazer diferença para o bolo da Globo.

Um adendo sobre Olivier e seu Cozinheiros em Ação: a boa performance do programa no Ibope já lhe assegura uma 2ª temporada para o segundo semestre de 2014. As inscrições estão abertas pelo endereço gnt.com.br/cozinheirosemacao/. A final desta temporada vai ao ar no dia 19, às 20h30.

 

A última rodada do Brasileirão merecerá a exibição de dois jogos no sábado e de oito simultâneos no domingo, feito que o canal Première promete entregar ao assinante pela disposição de seu mosaico. Vale pela TV e pela web – para quem paga pelo menu, claro.

 

Sandy deu sua versão para Meu Bem Meu Mal, que foi hit na voz de Gal Costa na novela homônima. E Fernanda Torres cantou Menino do Rio, famosa na voz de Baby do Brasil em Água Viva. Foi na gravação do Altas Horas em tributo à telenovela, anteontem, em edição que só vai ao ar no próximo sábado, na Globo.

 

O SBT acelera o lançamento da Patrulha Salvadora, seriado que reprisa o elenco de Carrossel e que, com perdão do trocadilho, tem a missão de salvar o ibope perdido pela emissora desde o fim da novela.

 

E-mail: cristina.padiglione@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:
Cristina Padiglione

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.