Globo economiza na cobertura da Copa

Apesar de ter vendido as seis cotasde patrocínio da Copa do Mundo - cada uma por R$ 35 milhões - ede ter criado um pacote de anúncios e programetes para faturarmais em cima do evento, a Globo resolveu apertar os cintos nacobertura da Copa. Na sexta-feira, a emissora suspendeu a participação daturma do Casseta & Planeta, equipe que já estava escaladapara o Japão e a Coréia. A explicação da emissora foi corte degastos. Os humoristas fariam reportagens para o Fantástico,Esporte Espetacular e ainda gravariam quadros para oCasseta & Planeta Urgente! durante a competição. Assim como os cassetas, Tom Cavalcante, que pretendiafazer o quadro do João Canabrava na Copa, também teve seussonhos frustrados. Fontes ligadas à direção da Globo garantem que o númerode jornalistas escalados para a Copa também foi enxugado. Valelembrar que a Globo gastou cerca de US$ 220 milhões pelosdireitos de transmissão do evento e não conseguiu repassá-lospara nenhuma emissora. A decisão de cortes veio de última hora. Parte da equipeda rede que integrará a cobertura da Copa - com início dia 31de maio - embarca na semana que vem para a Coréia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.