"Globo" cria clima para "Big Brother"

O pré-programa Big Brother Brasil3, exibido na quinta-feira, foi só um aperitivo. A terceiraedição do reality show da "Globo" só estréia para valer no dia14, mas o jogo já teve início nesta prévia - uma novidade criadapela emissora para ´aquecer os motores´ do programa - com oprimeiro paredão. Além de conhecer os 12 participantesselecionados para entrar na casa do BBB, o público teveoportunidade de escolher, por telefone e internet, um casal,entre quatro concorrentes, que se juntaria ao grupo. Foram eleitos o fotógrafo paulista, radicado no Rio,Paulo Carotini, de 33 (com 58% dos votos) e a estudante cariocaJuliana de Oliveira, de 20 anos (com 66% dos votos). Com essepré-programa, a Globo manteve média de 36 pontos deaudiência e pico de 38 pontos. Dos televisores ligados nohorário em que BBB 3 esteve no ar - entre a novelaEsperança e a minissérie A Casa das Sete Mulheres -, 57%deles estavam sintonizados no reality show. Se compararmos estaaudiência com o Ibope obtido pelo primeiro BBB em suaestréia - média de 49 pontos e pico de 57 -, percebe-se que acuriosidade dos telespectadores não é a mesma. Mas para continuar ´alimentando´ esse interesse dosvoyeurs de sofá em acompanhar o cotidiano de anônimos confinados a direção do programa resolveu agregar algumas novidades tantoàs regras quanto à estrutura. A primeira delas foi o aumento nonúmero de participantes, de 12 para 14 componentes. Só que doisdeles, uma mulher e um homem, serão eliminados logo na primeirasemana. Os homens indicarão duas mulheres para o paredão e asmulheres, dois homens. Segundo o diretor de núcleo J.B. deOliveira, o Boninho, a idéia de ter mais participantes surgiupor causa do desequilíbrio provocado com a saída de um moradorna primeira semana. Outra novidade é a inclusão do direito do veto. Além dolíder da semana, que não pode ser votado pelos outroscompanheiros, um segundo participante terá direito ao veto epermanecerá imune ao paredão. O cenário da casa também passoupor reformulações. Agora, haverá a suíte do líder, localizada nojardim, além dos quartos três-estrelas, duas-estrelas e albergue que diferem entre si basicamente pelo conforto. O quartoduas-estrelas e o albergue formam um amplo quarto duplo. Adistribuição dos quartos será feita por sorteio e não porvontade dos próprios moradores. A proposta, desta maneira, éevitar a formação de ´panelinhas´ e conchavos. Ao contrário ainda das outras edições, os interessadosem participar do processo de seleção para o programa precisaramenviar uma fita VHS para a produção, na qual tiveram cincominutos para convencer os diretores de que apresentavam o perfilde um verdadeiro ´big brother´. A emissora recebeu 70 milfitas. De resto, não há diferenças. A premiação continua novalor de R$ 500 mil e a seleção dos candidatos segue a mesmalinha do "politicamente correto", com a inclusão departicipantes negros. Voltaram a ser privilegiados osparticipantes que já têm um emprego definido, incluindomassoterapeuta, professora, mergulhador, personal trainer, missBrasil e DJ, entre outros. Os rostos bonitos e corpos saradostambém foram, mais uma vez, privilegiados. É a velha história:caras novas, antigas fórmulas.

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2003 | 17h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.