Glamour de esquerda é uma tradição

A tomada de posição de Anne retoma uma tradição que andava quase esquecida em Hollywood. São as divas do cinema que começaram a mostrar que nem só de cassetetes, escudos, barricadas e gás pimenta vive a boa batucada anarquista. Algum glamour sempre dá um caldo. Ao longo da história, garotas bonitas e bem-intencionadas fugiram dos camarins para emprestar brilho extra aos protestos. A lista é pródiga: Susan Sarandon, Brigitte Bardot, Ashley Judd, Elizabeth Taylor, Angelina Jolie. Em campanha contra a guerra do Vietnã, em 1972, Jane Fonda deixou-se fotografar sentada numa bateria antiaérea dos vietnamitas, o que foi usado para indispô-la com o espírito patriótico americano. "Ela está com o inimigo, veem?" / J.M.

O Estado de S.Paulo

01 de dezembro de 2011 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.