Gisele "pervertida" causa polêmica

Um ensaio fotográfico protagonizado pela supermodelo gaúcha Gisele Bündchen começou a causar polêmica na Inglaterra na semana passada. Em 25 páginas da revista Arena, uma publicação de moda e estilo endereçada ao público masculino, Gisele aparece de biquínis e maiôs em situações saudadas pelos críticos de moda como "pervertidas". O trabalho, intitulado Diário de uma Dona de Casa Louca, é criação do controverso fotógrafo americano David LaChapelle.Na foto mais polêmica, a brasileira aparece deitada sobre um mesa de cozinha, ao lado de uma vasilha com resquícios de farinha, uma caixa vazia de ovos e duas bandejas com bolachas recém-assadas e em forma da genitália masculina. Gisele, com olhar de êxtase, está com a perna direita levantada no ar e a outra repousada na mesa. Em sua mão esquerda, e apoiada em sua calcinha preta, está um rolo de macarrão. Uma criança de olhos fechados e com as mãos levantadas para o ar está em cima de uma cadeira, e de frente para a modelo. Na legenda da foto, a frase: "Querido diário, hoje acordei sonhando em ajudar as pessoas."No ensaio da Arena, Gisele aparece em várias outras poses abertas para a polêmica. Em uma delas, a gaúcha está ajoelhada numa posição de quatro e cuidando do jardim de casa. Em sua mão direita, ela segura uma cobra verde de jardim. Mais adiante, Gisele, vestida com calcinha e sutiã preto e meia-calça, além de um boné policial que lhe dá um aspecto de musa dos filmes de Fassbinder, está com um cacetete na mão e olhando para o leitor. Em sua frente, três presidiários lhe dão as costas. Eles estão nus, em posição semi-encurvada e mostrando o bumbum para a modelo. Gisele também aparece vestida como dominatrix (dominadora sexual) e no banheiro, perto de vários comprimidos para perder peso.Na foto de capa, Gisele está lavando um carro vermelho. Ela veste a parte de baixo de um biquíni e uma camiseta de alcinha com o número 69. Em sua mão esquerda, uma mangueira esguichando água e, na direita, uma esponja cheia de sabão. Na carta ao leitor, o editor Mark Ellen explica que o ensaio é sobre o que ocorre na privacidade do lar e que, "a fantasia envolve uma cobra de jardim e um rolo de macarrão - na verdade, prerrogativas de Gisele". É a terceira vez que a brasileira aparece na capa da revista inglesa, desde 1998.A polêmica das fotos de David LaChapelle, que já clicou famosos como Madonna, Leonardo DiCaprio e Uma Thurman, é a primeira no mundo da moda desde fevereiro de 1999, quando uma campanha do fotógrafo peruano Mario Testino para cuecas infantis da grife Calvin Klein foi banida das páginas da revista do New York Times e de um outdoor no Times Square, zona central de Nova York.As fotos de Testino foram criticadas por incitar a pornografia masculina. Na última edição da revista Women´s Weard Daily, o estilista Calvin Klein disse ter ficado surpreso com a reação da imprensa, mas, que mesmo assim, decidiu tirar sua campanha de circulação. "Hoje, estamos ultracautelosos com nossas campanhas de moda", explicou o designer à publicação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.