Gisele comanda Vogue Fashion Awards

Gisele Bündchen passa por sua prova de fogo no topo da fama na sexta-feira, ao apresentar o VH1/Vogue Fashion Awards. A premiação se tornou nos últimos anos o mais importante evento fashion dos Estados Unidos, com categorias como melhor modelo, celebridade mais fashion e videoclipe mais moderno. A modelo brasileira vai comandar a cerimônia, transmitida ao vivo do teatro do Madison Square Garden, em Nova York, ao lado de Cuba Gooding Jr.A julgar pelos anúncios da premiação, Gisele não vai ter problemas em fazer o trabalho. Em uma série de propagandas inspiradas na série Sexta-feira 13, ela mostra bom domínio do inglês, um certo talento para a comédia e, claro, um estilo deslumbrante, com cabelos inspirados em As Panteras.A premiação começou em 1996, como uma homenagem fashion feita pelo canal irmão da MTV. Suas primeiras edições tiveram um caráter sofisticado, com Madonna recebendo o título de celebridade mais fashion e Tom Ford e Helmut Lang aparecendo como nomes frescos no mercado.Desde 1998, a revista Vogue passou a assumir a co-produção do evento, o que inaugurou uma era mais voltada ao mainstream e a celebridades de grande apelo popular. Assim, este ano, quem recebe uma homenagem "pelo conjunto de seus looks" é Jennifer Lopez.Pouco do que se vê nas categorias do VH1/Vogue Fashion Awards tem a ver com o que acontece mesmo na moda. No site do evento há uma série de "tendências" que apareceram no pop no último ano, como o rosa (adotado por Gwen Stefani e T-Boz), o denim (em Mariah Carey e Madonna) e as estampas de bicho (Lenny Kravitz e Macy Gray). As referências são, na verdade, livres interpretações de elementos que surgiram nas passarelas nos últimos três ou quatro anos.O prêmio cada vez mais é um reflexo do trabalho de produtoras de moda de nomes famosos, que em geral não sabem o que vestir e por isso confiam no terreno seguro das grandes marcas, no lugar de apostar em idéias originais. Cada vez menos estrelas parecem querer repetir os polêmicos looks de Cher e Grace Jones nos anos 80 ou mesmo Madonna nos anos 90.A categoria "celebrity style", por exemplo, tem Chloë Sevigny (de Meninos Não Choram) representando a originalidade e Nicole Kidman, Cameron Diaz, Charlize Theron e Penélope Cruz como cabides de grifes como Ralph Lauren, Prada e Donna Karan. Mais inacreditável é a de artista mais fashion, em que qualquer um que tenha usado um terno preto parece ter chances. Beck, coitado, concorre com Enrique Iglesias, Sting, Ricky Martin e Jon Bon Jovi.O evento se aproxima um pouco da realidade da moda na categoria de melhor estilista novo, em que aparecem Miguel Adrover, Hussein Chalayan, Viktor & Rolf, Nicolas Ghesqieri e Junya Watanabe.As modelos brasileiras, por sua vez, ainda não conquistaram o mundo das celebridades. As tops Caroline Ribeiro, Mariana Weickert e Ana Claudia Mitchels não disputam a vaga de modelo do ano. As meninas que aparecem são Carmen Kass (da Estonia), Angela Lindvall, Frankie Rayder e Maggie Rizer (todas dos Estados Unidos).O evento vai ter apresentações de Lenny Kravitz, Macy Gray e Destiny´s Child e participações de Tom Ford, Milla Jovovich, Kate Hudson, Courtney Love e Lisa Left Eye Lopez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.