Gisele Bündchen grava comerciais no Brasil

A mais famosa modelo brasileira, Gisele Bündchen, foi apresentada hoje à imprensa como a estrela da coleção outono-inverno das lojas C&A. Até setembro, ela aparecerá em cerca de 20 comerciais ao lado de Sebastian, o garoto-propaganda da empresa. Sob forte esquema de segurança, digno de celebridades internacionais, Gisele chegou sorridente ao Jockey Club de São Paulo, local da entrevista, na qual falou sobre o primeiro carnaval que passará no Rio e de sua ausência nos desfiles da São Paulo Fashion Week. Descontraída, Gisele vestia jeans rasgado, um de seus modelitos preferidos, com strass, cinto com tachas e camiseta preta com desenho geométrico. Tudo da C&A. Diplomática, a top model disse que vestia roupas da grife porque realmente gostou das peças da nova coleção. ?Não queria esperar mais dois meses para comprar. Depois de posar para as fotos, peguei várias roupas?, afirmou Gisele, que calçava uma sandália comprada num brechó.Logo no início da entrevista, foi mostrado um teste feito por Gisele há seis anos, quando ela ainda era apenas mais uma modelo iniciante e participou, como figurante, do elenco de um comercial da C&A. ?Na época tinha acabado de vir da minha cidade (Horizontina, no Rio Grande do Sul) e tinha medo de passar pelos testes?, lembrou Gisele. ?Que brega que eu era.?Para Sebastian, Gisele é a embaixadora do Brasil no mundo. ?Me sinto lisonjeado por estar dividindo a cena com ela quando a C&A completa 25 anos no País.? A gravação dos comerciais exigirá da supermodelo visitas mensais ao Brasil Gisele disse estar muito contente, porque pela primeira vez passará o carnaval no Rio junto de suas irmãs e de dois amigos norte-americanos. ?Nunca pulei carnaval na vida, porque meu pai não deixava. Por isso quando alguém lá fora me pergunta da festa, não sei contar como é?, disse. ?Quero ver como me sairei sambando.? Desfile ? Quanto à ausência na São Paulo Fashion Week, Gisele afirmou ontem que os organizadores do evento demoraram para enviar as datas dos desfiles e sua agenda é programada com quatro meses de antecedência. ?Fiquei triste, pois adoraria ter vindo apoiar a moda brasileira.? Na última edição do ainda Morumbi Fashion, em julho, ela participou do desfile da Cia. Marítima.Gisele evitou considerar a modelo Ana Cláudia Michels, que se apresentou na maioria dos desfiles da semana de moda, uma possível sucessora. ?Não existe sucessora, pois cada uma é diferente da outra.? A top model aproveitou para marcar posição em relação a outras brasileiras conhecidas internacionalmente, como a própria Ana Cláudia e Mariana Weickert, que mudaram o visual em virtude da ascensão de modelos européias. As duas estão com cabelos curtos e mais claros. Algo que Gisele se recusa a fazer. ?Não vou cortar o cabelo por causa da moda.?Em cinco anos de trabalho como modelo, ela posou para 250 capas de revistas e participou de 1.600 desfiles. Mas este ano, a qualidade de vida estará em primeiro lugar. ?Vou selecionar mais os trabalhos, fazer menos editoriais de moda?, disse. ?Não fiz nada que as adolescentes fazem, agora que posso quero aproveitar mais a vida, ser feliz?, completou Gisele, que se recusou a comentar sobre sua vida particular. Garantiu apenas que não pretende se casar tão cedo. ?Só tenho 20 anos, sou muito nova.?

Agencia Estado,

14 de fevereiro de 2001 | 20h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.