Gisele, a "garota mais bonita do mundo"

O mercado editorial americano dedica boa parte de suas colunas e artigos a puras especulações. Mas nem os comentários da revista Talk de setembro sobre as belgas serem a nova sensação da moda, nem o recente silêncio de Karl Plewka, da Interview, sobre a moda brasileira conseguem desbancar o reinado de Gisele Bündchen. A Rolling Stone foi às bancas no sábado com a nossa gaúcha na capa, deslumbrante."A garota mais bonita do mundo" foi um entre os diversos elogios que o colaborador Erik Hedegaard usou para falar de Gisele, em matéria sugestivamente intitulada "Hot Gisele". É raro que a Rolling Stone dedique suas matérias de capa às celebridades não-relacionadas à música. Esta é a terceira vez em sua história.A matéria descreve uma tarde de Gisele no cabelereiro, no último dia em que ela esteve em São Paulo para o 9º MorumbiFashion, no início de julho. Hedegaard, paralelamente a sua ode à modelo, descreve a aflição de Gisele para terminar suas pendências em São Paulo e viajar a Los Angeles, no mesmo dia, para ver um show de fogos de artifício. A matéria ainda abre espaço a algumas confissões de Gisele quanto à Semana de Moda de Paris. "Eu não gosto tanto assim de Paris (...) não conte a eles, é claro - mas todo mundo sempre acha que eles são tão importantes (...) Mas para mim, minha felicidade é mais importante", diz Gisele à revista, comentando o fato de preferir fazer um safári na África a desfilar. Coincidentemente, parece que a Rolling Stone esperou terminar a semana de moda para publicar a matéria.Lógico, não poderiam passar em branco as cifras que acompanham Gisele. Só 20 anos, ganhando cerca de US$ 7 mil por hora e acumulando, em um ano de trabalho, US$ 5 milhões. A reportagem ainda traz uma galeria de fotos "picantes" - como diz a própria revista. Mais de 12 sensualíssimas Giseles estão lá, para o deleite do leitor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.