Giorgio Armani inaugura novo espaço em Milão

O bairro de Tortona, em Milão, na Itália, já foi sede de várias fábricas e indústrias, mas está se tornando uma região artística, com casas de moda, galerias de arte e hotéis modernos graças à iniciativa do estilista Giorgio Armani. Ao utilizar os amplos espaços (24 mil metros quadrados) e estruturas de uma velha fábrica de chocolates da Nestlé, na Via Bergognone 46, em frente a um antigo quartel general, o estilista criou um hotel e bar-restaurante projetado pelo arquiteto japonês Tadao Ando. A atividade do grupo, desde a comunicação à área comercial, da gráfica à hotelaria, setor em que Armani está se impondo, será concentrada neste edifício e no da frente, enquanto o original Via Borgonuovo 18, no centro de Milão, seguirá como centro de criação estilística. Armani prevê também a criação de um museu dedicado a sua própria obra, como fez em Paris Yves Saint-Laurent, ao utilizar e mostrar seu histórico existente. O bairro de Tortona, que parecia destinado a ser um cemitério industrial, está com novas atividades centradas sobretudo no setor criativo do desenho, tanto no âmbito da moda como na decoração de ambientes, além da organização de eventos. A região tem muitos espaços para exposições, teatros, galerias de arte, estúdios televisivos e fotográficos, e é sede do Salão do Móvel. Existe também projeto para a abertura de uma Casa de Cultura no espaço da antiga fábrica metalúrgica Ansaldo. Além disso, em Tortona será inaugurado um hotel cinco estrelas com 249 quartos, e uma superfície coberta de 28 mil metros quadrados, projetado por Matteo Thun.

Agencia Estado,

03 de julho de 2006 | 11h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.