Gilberto Gil prestigia TIM Festival e Bienal

A 26ª Bienal de São Paulo, que já recebeu cerca de 450 mil pessoas em 40 dias de exposição, terá, hoje, a visita do ministro da Cultura, Gilberto Gil. O ministro chegará ao Pavilhão para conhecer as obras expostas às 17h30 e deverá permanecer no local até as 19 horas.Ontem à noite, Gil, acompanhado da mulher, Flora, compareceu ao Tim Festival para ver o show do cantor e compositor Brian Wilson, ex-líder da mítica banda dos anos 60 Beach Boys, que foi rival dos Beatles. Ao chegar, Gil visitou a exposição de fotos do universo do jazz do fotógrafo norte-americano William Claxton, que considerou "fantástica". Depois, falou sobre a música de Brian Wilson. "Nos anos 60, eu não ouvi Beach Boys. Fui ouvir muito tempo depois, por intermédio dos subprodutos, os Beach Boys argentinos. Não chegou a ser uma influência", ele disse, antes de entrar no Tim Stage, onde Wilson já tocava a quarta música de seu repertório, Hawaii.Acompanhado de uma banda de dez músicos, Wilson entrou no palco com poucos minutos de atraso e fez a platéia vibrar ao primeiro acorde de Shoop John ´B´. Em seguida, cantou vários sucessos de seu ex-grupo Beach Boys, como I Get Around, Wouldn´t it Be Nice e God Only Knows, numa das melhores e mais emocionantes seqüências do show. O show, previsto para durar duas horas, com roteiro de 30 músicas, tinha outros clássicos da surf music de sua autoria como Surfin´ USA e Bárbara Ann. Outra figura muito conhecida que resolveu assistir ontem ao show de Wilson foi o cantor e líder dos Paralamas do Sucesso, Herbert Vianna, que se sentou na fila do gargarejo.

Agencia Estado,

08 de novembro de 2004 | 12h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.