Gilberto Gil lança 1º CD e DVD de inéditas pós-ministério

Com uma videoconferência pela internet, ontem, o cantor, compositor e ministro da Cultura, Gilberto Gil, anunciou sua primeira obra inédita desde que assumiu sua posição no governo, em 2002. Banda Larga Cordel (CD e DVD) chega às lojas no início de junho e Gil avisou que inicia temporada de shows em agosto por todo o País, após voltar de uma licença-turnê por Estados Unidos e Europa.Gil afirmou que seus afazeres como ministro o fizeram trancar nos últimos anos, em algum lugar desconhecido, sua capacidade criativa. "Eu passei esse tempo sem deixar espaço para a criação, eu era ministro, não podia me dar ao luxo disso. Mas fui retomando, mas daqui a pouco acaba o ministro, e vou fazendo minha reentrada aos poucos na atmosfera do mundo criativo. Nos últimos 12, 15 meses, compus 9, 10 canções. Estou reconciliado com a musa."Ele rebateu acusação de propagandear, mas de aderir muito timidamente, a mecanismos de liberalização de canções na internet, como o Creative Commons. Disse que é preciso ''utilizar moderadamente'' essas possibilidades, ''para não ficar bêbado''. Segundo Gil, ''um porre de liberalização de abertura'' não vai dar em nada, ''só em uma bebedeira''.Gil tinha um contrato com a gravadora Warner, que lhe encomendou cinco discos. Faria quatro álbuns. Banda Larga é o quinto. E depois disso? Gil iniciou sua exposição dizendo que é a atividade de shows que traz a remuneração essencial dos artistas, e comentou sobre uma possível nova parceria com o grupo Warner num plano que chamou de ''recanto para recombinações criativas'' e que está envolvido numa nova parceria com a empresa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.