Gil visita o Rio e diz que está "flutuando"

De roupa branca e sandálias de couro, o ministro da Cultura, Gilberto Gil, fez neste domingo a primeira visita oficial ao Rio, onde sambou na Estação Primeira da Mangueira, cantou o samba-enredo da Império Serrano com componentes da escola, bebeu chope, e disse estar ?flutuando?. Após posar para fotos e ser muito aplaudido, disse que a sua rotina pouco mudou desde que assumiu o cargo porque ?o ambiente é o mesmo?.Garantiu estar se sentindo mais jovem no cargo. ?Muita gente me perguntou: ?Vai aceitar um ministério agora?? Estou com 60 anos, é hora de enjeitar parada? Antes de Lula me convidar, eu estava com uma dor de dente que não passava e outra no dedão do pé. Entrei nessa fogueira e não senti mais nada?, disse ao sambista e amigo da Império, Wilson Neves.Acompanhado pelo antecessor no cargo, Francisco Weffort, e pela secretária de Cultura do Estado do Rio e namorada do ex-ministro, Helena Severo, Gil anunciou indicação de Orlando Sena para a Secretaria do Audiovisual, durante visita ao Centro Cultural Cartola, na Mangueira.SecretárioCineasta, diretor teatral e jornalista, o baiano Senna, de 62 anos, por vários anos alternou a atividade de comentarista de política internacional na América Latina, África e Europa com o cinema.Com ampla filmografia (27 obras), Orlando Senna foi diretor, de 1991 a 1994, da Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños, em Cuba. Durante sua gestão esta escola recebeu o prêmio Rossellini do Festival de Cannes. Atualmente dirige o Centro de Dramaturgia do Instituto Dragão do Mar de Arte e Indústria Audiovisual do Ceará. Na Mangueira, Gil foi recebido por dona Zica, mulher do compositor homenageado. O Ministério patrocina com R$ 400 mil as obras de construção da sede do centro, que vai abrigar aulas de música, teatro e capoeira.Gil tomou suco de maçã e comeu manga em um café-da-manhã improvisado, que fez de pé. ?É a minha fruta favorita?, disse ele, que já desfilou três vezes pela verde-rosa e foi homenageado pela escola em 1994. Na Império Serrano, o Ministério também está investindo R$ 250 mil na reforma da quadra de ensaio, para ganhar isolamento térmico e acústico.O novo ministro considera as iniciativas importantes para a integração social dos jovens das comunidades. ?Atividades culturais expressivas em locais de risco trabalham a inclusão da meninada e a afastam da contaminação do crime, em uma parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública", disse. "Espero que esses centros de memória e desenvolvimento das artes sejam os dois primeiros embriões de projetos semelhantes.?Ex-ministro professorGil disse que já se acostumou a ser chamado de ministro e não se incomoda. Mas prefere se referir ao ex-ministro Weffort, ? que elogiou por ser ?o único a fazer a transição no campo? ? como ?professor?. ?Vou lhe chamar de professor?, afirmou o músico. ?É o que sou. Estava ministro por oito anos, mas sou professor?, respondeu Weffort, que vai em junho para os Estados Unidos, onde voltará a dar aulas de Ciência Política, na Universidade Notre Dame, em Indiana.O ex-ministro afirmou que continua amigo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem fundou o PT, em 1980. Eles se distanciaram no governo Fernando Henrique Cardoso. ?Eu me considero amigo do Lula, como espero que ele me considere seu amigo. Conheço Fernando Henrique desde 1954 e do Lula desde 1978. Eu o ajudei a fundar o PT em 1980.? Weffort comeu salgadinhos e bebeu dois copos de chope na Império Serrano, ao lado do sucessor. Gil bebeu um só, mas sentiu. ?Cerveja é fogo: tomei um copo e já bateu. Fico flutuando?, disse rindo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.