Gil propõe megashow contra a fome

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, propôs a realização em outubro de um megashow com artistas nacionais e estrangeiros e transmitido para várias partes do mundo para contribuir no combate à fome no Brasil. O ministropretende consultar os organizadores do Tele-Food, evento que ocorreu em 2001 na Jamaica e cuja renda foi revertida para ajudar necessitados.A apresentação de Gil na ocasião ainda não está confirmada.Mas hoje ele consultou o presidente da comissão de ética da Presidência da República, João Geraldo Piquet Carneiro, para saber se ele poderá continuar dando shows enquanto estiver no ministério. Uma decisão é aguardada para as próximas semanas. No entanto, Piquet Carneiro lembrou que o caso de Gil não é inédito. Enquanto ocupou o Ministério da Saúde, ocardiologista Adib Jatene continuou a operar os seus pacientes.Em entrevista, Gil disse que também está consultando integrantes da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) sobre o show que, segundo sua assessoria, será nos moldes do programaCriança Esperança, apresentado todos os anos pela Rede Globo de Televisão.Gil quer que o Ministério da Cultura seja uma espécie de porta-voz do programa Fome Zero, um dos prioritários do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O ministro quer propor a artistas, cantores, atores e produtores que revertam parte de sua renda para o programa."São várias as formas que o Ministério da Cultura pode contribuir com o programa Fome Zero", afirmou Gil. A assessoria do ministro da Cultura disse que, no caso da realização do show com renda revertida para o combate à fome, é bem provável que ele também se apresente, já que, nesta semana, ao empossar auxiliares, Gil resolveu cantar alguns de seus sucessos, como Drão, oferecida ao ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes.Veja o índice de notícias sobre o Governo Lula-Os primeiros 100 dias e os ministérios

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.