Gil lança em Roma apelo à "resistência cultural"

Em Roma, o ministro Gilberto Gil firmou hoje um acordo para promover a cultura como ferramenta de combate à exclusão social. O apelo, que contou com a participação de um grupo de ex-ministros da Cultura, incluindo o francês Jack Lang e o português Manuel Carrilho, tem por objetivo fortalecer a "resistência cultural" e colocar o tema no centro dos debates.O documento, firmado também pelo prefeito de Roma Walter Veltroni, será apresentado em Barcelona e em São Paulo, durante o primeiro Fórum Mundial da Cultura, que deverá ocorrer a cada três anos. O ministro brasileiro, que tirou licença do cargo em 30 de junho para fazer uma turnê pela Europa, disse que o governo Lula propõe o "compromisso direto dos artistas e intelectuais da cultura do País". Gil apresenta-se hoje em Roma ao lado de Maria Bethânia.Personalidade do ano - Gil foi escolhido pela Academia Latina de Artes e Ciências da Indústria Fonográfica, que organiza o Grammy Latino, a "personalidade do ano". A 4.ª edição do prêmio acontece em 3 de setembro. Os indicados da edição 2003, que acontece em Miami, serão anunciados amanhã. Gil recebeu o Grammy de world music em 1999, por Quanta Gente Veio Ver.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.