Gil empossa novo presidente do Iphan

Tomou posse hoje em Brasília o novo presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Antônio Augusto Arantes Neto. O antropólogo, que atuava como diretor do Departamento de Patrimônio Imaterial e Documentação, sucede Maria Elisa Costa. A arquiteta deixou o cargo em fevereiro em solidariedade ao assessor Roberto Pinho, que foi exonerado após denúncia de irregularidades, detonando uma crise no ministério. Na ocasião, também pediram demissão em solidariedade a Pinho o coordenador do programa Monumenta Marcelo Carvalho Ferraz e o assessor especial Antonio Risério.Na cerimônia de posse, o ministro Gilberto Gil reconheceu o "momento de dificuldades". "Mas estamos aqui com ânimo dando início a um novo ciclo. Arantes chega festejado, ele representa a ampliação do conceito de Patrimônio", disse. "Este ano será dedicado ao Patrimônio e à recuperação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional."Em seu discurso, Antônio Arantes deu prioridade ao "fortalecimento institucional do Iphan", detalhando a necessidade de uma nova estrutura regimental, novas superintendências, de um plano de cargos e de um concurso para ampliar o quadro técnico. Em entrevista ao site do Ministério da Cultura, o antropólogo revelou também o interesse em ampliar o conceito de patrimônio e renovar a atuação do órgão, historicamente concentrada, a seu ver, na "arte sacra barroca" e no "excepcional, monumental".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.