Gil anuncia apoio à restauração de museus

Ao assinar convênio de R$ 2,5 milhões para obras de emergência no Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), o ministro da Cultura, Gilberto Gil, anunciou ontem que a ajuda à instituição é o primeiro passo da restauração do sistema museológico brasileiro, que, a partir de 2004, deve contar com um departamento específico no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).Em visita de cerca de uma hora ao prédio inaugurado em 1937, no centro do Rio, o ministro constatou o estado precário do museu, que abriga o mais importante acervo moderno do país: paredes com infiltração, pisos quebrados e "gambiarras" na fiação elétrica. Só este ano, segundo o diretor do MNBA, Paulo Herkenhoff, três princípios de incêndio ameaçaram a segurança de funcionários e do conjunto de mais de 14 mil peças da instituição."Dos museus que estão sob nossa guarda no Rio, esse, sem dúvida, é o que tem as condições mais precárias. É preciso uma contraparte do ministério com recursos. Essa casa passa a liderar um processo nacional em relação aos museus brasileiros", disse Gil, acrescentando que, apesar do impedimento orçamentário, a criação do Sistema Nacional de Museus é uma prioridade de sua gestão à frente do ministério. Os recursos para o MNBA devem ser liberados ainda nesta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.