Gianni Ratto fez cenários da estreia

Nascido em Gênova, ele veio ao Brasil pela primeira vez em meados dos anos 50

O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2013 | 02h10

The Rake's Progress estreou em 1951 no Teatro La Fenice, em Veneza, em uma produção dirigida musicalmente pelo próprio Stravinski. O cartaz da estreia dá conta da presença, no elenco, de estrelas do cenário lírico da época, como a soprano Elisabeth Schwarzkopf, que criou o papel de Anne. Um outro nome, no entanto, chama atenção para o público brasileiro - o do cenógrafo, ator e diretor Gianni Rato, responsável pelos cenários da estreia.

Nascido em Gênova, Ratto veio ao Brasil pela primeira vez em meados dos anos 50, quando recebeu um convite de Maria Della Costa e Sandro Polloni para cenografar e dirigir O Canto da Cotovia, que inaugurou o teatro que levava o nome da atriz. Apaixonou-se pelo País e acabaria se mudando para cá, onde foi figura-chave na construção da cena teatral.

Antes, porém, nos anos 40, viveu em Milão, onde, ao lado de Paolo Grassi e Giorgio Strehler, foi responsável pela criação do Piccolo Teatro. Na cidade, também foi vice-diretor artístico e cenógrafo do Scala, tendo trabalhado com algumas das figuras mais importantes da ópera naquele momento, como o maestro Herbert Von Karajan e o cineasta Luchino Visconti, que dirigiu a soprano Maria Callas em montagens históricas.

Na temporada de 1951, além de The Rake's Progress, Ratto trabalhou em uma série de outras produções importantes. Em fevereiro, foi responsável pela cenografia de Oberto, Conte di San Bonifacio, de Verdi, em que atuou a soprano Maria Caniglia, e de Cecchina, o La Buona Figliuola, do compositor Alessandro Piccinni. No mês seguinte, a temporada seguiria com Il Combattimento di Tancredi e Clorinda, de Monteverdi, e O Elixir do Amor, de Donizetti (em produção dirigida por Strehler). Na produção de The Rake's Progress, além de Schwarzkopf, Ratto trabalhou com artistas como a soprano Jennie Tourel, o tenor Hugues Cuenod e o maestro Ferdinand Leitner. / J.L.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.