Gianecchini volta a fazer teatro e gravar novela

O ator Reynaldo Gianecchini voltará a atuar na peça "Cruel". Recuperando-se de um transplante de medula óssea, o ator de 39 anos retornará ao palco em março, no Teatro Faap, onde estava em cartaz quando, em agosto do ano passado, foi obrigado a interromper a temporada ao descobrir que estava com um linfoma não Hodgkin de células T - um tipo raro de câncer que atinge o sistema de defesa do organismo.

AE, Agência Estado

07 de fevereiro de 2012 | 10h03

Com produção da MorenteForte, assessoria que estreia como produtora justamente com essa peça, "Cruel" também fará parte da nova temporada de espetáculos que vão ocupar os CEUs da Prefeitura - a programação será divulgada hoje e "Cruel" deverá ser encenada em maio.

Ao lado de Maria Manoella e Erik Marmo, Gianecchini retomará um dos papéis do texto escrito pelo sueco August Strindberg (1849-1912), com direção de Elias Andreato. O ator não deverá usar peruca, mantendo a calvície, fruto do tratamento contra o câncer - ele passou por várias sessões de quimioterapia antes de ser internado para o transplante.

Gianecchini também participará do remake da novela "Guerra dos Sexos", de Sylvio de Abreu, que deverá estrear em outubro, na Globo, na faixa das 19 horas.

O ator se diz animado para voltar ao palco, pois seu personagem, Gustavo, difere dos papéis que habitualmente lhe são reservados - o texto mostra como três personagens se digladiam até que ambos terminem em uma situação mais arrasadora que antes. Em "Cruel", o que predomina é violência psicológica.

"Um homem mata o outro apenas com o poder de persuasão das palavras", comentou Erik Marmo no ano passado, quando o espetáculo estreou. "Cruel" retomará o horário alternativo do Teatro Faap, às segundas e terças-feiras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
televisãoteatroReynaldo Gianecchini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.