Gene Kelly brinca de mosqueteiro

Didi Quer Ser Criança

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

14 Julho 2010 | 00h00

15H50 NA GLOBO

Brasil, 2004. Direção de Alexandre Boury e Reynaldo Boury, com Renato Aragão, Werner Schunemann, Claudio Heinrich, Daniella Cicarelli.

Didi trabalha numa fábrica artesanal de balas e doces. Ela sofre a concorrência de outro fabricante, que utiliza corantes e proclama que criança só gosta de porcaria. Os próprios Cosme e Damião intervêm em defesa de Didi e dos baixinhos. Humor circense, com mensagem, o de sempre no território do Trapalhão. Reprise, colorido, 84 min.

A Volta do Todo Poderoso

23H15 NA RECORD

(Evan Almighty). EUA, 2007. Direção de Tom Shadyac, com Steve Carrell, Morgan Freeman, Lauren Graham, Johnny Simmons, Graham Phillips.

Steve Carrell substitui Jim Carrey (de O Todo Poderoso) e faz âncora de TV, eleito para seu primeiro mandato em Washington. No Congresso, ele começa a receber essas estranhas encomendas que não fez - muita madeira, instrumentos de construção. Chega o próprio Deus, interpretado por Morgan Freeman, que o incentiva a construir uma nova Arca, porque outro dilúvio, como o de Noé, vai ocorrer. Os bons atores fazem a diferença, mas não espere grande coisa. Reprise, colorido, 95 min.

Intercine

2H NA GLOBO

A emissora exibe o preferido do público entre - Um Presente de Deus, de Gabrielle Burton e Maria Burton, com Ursula Burton, Jill Eikenberry, Seymour Cassel, Louise Fletcher e Cloris Leachman, sobre comunidade que vive momentos de euforia quando cai do céu uma fortuna em notas de US$ 20; anos mais tarde, aparece a fatura para que os incrédulos moradores saldem sua dívida... com quem?; e Auto Focus, de Paul Schrader, com Greg Kinnear, Kurt Fuller, Willem Dafoe, Maria Bello, Rita Wilson e Ron Leibman, baseado na história real do ator Bob Crane, assassinado em 1978, num quarto de motel; ele levava uma vida dissoluta e, eventualmente, gravava os encontros clandestinos, o que pode ter motivado o crime.

Amanhã

A Globo exibe amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Trazido pelo Mar, de Beeban Kidron, com Vincent Perez, Rachel Weisz, Ian McKellen, Joss Ackland e Kathy Bates, sobre mulher acusada de ser bruxa e provocar naufrágios; num desses afundamentos de navios, há um só sobrevivente, que se apaixona por ela (Canadá/Inglaterra/EUA, 1997, fone 0800-70-9011); e Vingança, de Tony Scott, com Kevin Costner, Anthony Quinn, Madeleine Stowe, Sally Kirkland e Tomas Milian, sobre ex-militar que visita colega de caserna, agora poderoso; ele se envolve com a mulher do cara, ele descobre e arquiteta sua revanche brutal (EUA, 1989, fone 0800-70-9012).

TV Paga

Waldick - Sempre no Meu Coração

23H15 NO CANAL BRASIL

Brasil, 2007. Direção de Patricia Pillar.

A atriz Patricia Pillar revela-se diretora de talento ao documentar a trajetória de Waldick Soriano. Ídolo do público na vertente chamada de "brega", ele foi um romântico que cantou o amor. Sua origem humilde e os problemas de relacionamento com o filho enriquecem o retrato. Reprise, colorido, 58 min.

Sindicato de Ladrões

23H45 NO TCM

(On the Waterfront). EUA, 1954. Direção de Elia Kazan, com Marlon Brando, Karl Malden, Lee J. Cobb, Rod Steiger, Eva Marie Saint.

Vencedor de oito Oscars - incluindo melhor filme, diretor, ator (Brando), atriz (Eva Marie Saint), roteiro (Budd Schulberg) e fotografia (Boris Kaufman) -, o poderoso cartaz do TCM ostenta a fama de ter sido feito por Kazan para se justificar por haver colaborado com o macarthismo. O filme é sobre esse antigo pugilista que agora trabalha nas docas, e combate a corrupção do sindicato. O monólogo de Brando no carro - quando se lamenta para o irmão, dizendo que poderia ter sido grande (como lutador) -, as cenas entre Eva Marie Saint e ele, no pombal, e o desfecho violento fazem parte das experiências inesquecíveis que um cinéfilo pode ter.

Os Três Mosqueteiros

1H35 NO TCM

(The Three Musketeers). EUA, 1948. Direção de George Sidney, com Gene Kelly, Lana Turner, June Allyson, Van Heflin, Angela Lansbury, Frank Morgan, Vincent Price, Keenan Wynn, Gig Young.

O cinema contou muitas vezes a história do romance famoso de Alexandre Dumas, sobre gascão que vai para Paris e forma quarteto inseparável - e insuperável - com mosqueteiros do rei. A produção luxuosa da Metro é conduzida por um hábil diretor de musicais e George Sidney transforma os duelos em verdadeiras coreografias. Vale a pena ver Gene Kelly empunhar a espada como se estivesse dançando. A aventura é centrada no roubo dos diamantes da rainha pela pérfida Milady, e Lana Turner estava no auge quando criou o papel. Houve muitas versões do livro, mas esta permanece a clássica por excelência. Só como curiosidade, Paul W. Anderson prepara-se para contar de novo a história, e Milla Jovovich será a sua Milady. Reprise, colorido, 125 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.