Gato mutilado volta a andar com patas artificiais

Por Sophie Wettern

REUTERS

25 de junho de 2010 | 15h21

LONDRES (Reuters Life!) - Um gato que teve suas duas patas traseiras amputadas por uma ceifeira poderá andar novamente após receber próteses em uma cirurgia inédita.

Oscar, de dois anos, recebeu membros artificiais pelo veterano cirurgião Noel Fitzpatrick, usando uma técnica desenvolvida por uma equipe da universidade College London.

Oscar estava se espreguiçando ao sol perto de sua casa em Jersey quando o acidente ocorreu, em outubro do ano passado.

Ele foi encaminhado a Fitzpatrick por um veterinário local e, apenas um dia depois da cirurgia de três horas, estava tentando se levantar.

Apesar da infecção que teve que superar, em menos de quatro meses o gato conseguiu se levantar e dividir o peso igualmente sobre as quatro patas.

"Oscar agora pode correr e pular como os gatos deveriam fazer", disse Fitzpatrick.

As próteses foram anexadas ao osso no local de amputação e então cobertas com hidroxiapatita, que incentiva o crescimento de osso e pele por cima do metal.

As patas artificias foram, então, fixadas nas extremidades das próteses.

"Nossa maior preocupação sempre foi se essa operação seria de interesse para o Oscar e lhe daria uma melhor qualidade de vida", disse Kate Nolan, dona de Oscar.

O marido de Kate, Mike, disse: "Estamos cientes de que esse tipo de procedimento é inédito e também tem um impacto na medicina humana, então o conhecimento adquirido com o tratamento de Oscar poderá ser usado para o progesso de tratamentos humanos --então é bom para todo mundo."

A tecnologia usada na prótese de Oscar, conhecida como Itap, está sendo testada em seres humanos, e foi usada na criação de um prostético para uma mulher que perdeu o braço nos atentados a bomba em Londres, em julho de 2005.

Tudo o que sabemos sobre:
ODDGATOPATAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.