García Márquez superou pneumonia, mas seu estado é 'delicado', diz presidente colombiano

O escrito e Prêmio Nobel de Literatura Gabriel García Márquez se recuperou de uma pneumonia, mas permanece em estado "delicado", disse o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, nesta quarta-feira.

Reuters

16 de abril de 2014 | 17h05

García Márquez permaneceu por pouco mais de uma semana hospitalizado na Cidade do México, onde mora.

"O que me disseram é que ele teve pneumonia, essa pneumonia foi superada, segue (em estado) delicado de saúde, isso é uma realidade devido a sua idade, mas não é verdade o que publicou um jornal mexicano de que estava com câncer, isso não é verdade", disse o presidente a repórteres.

García Márquez, que revolucionou as letras hispânicas dando dimensão universal ao realismo mágico, se somou à lista dos latino-americanos premiados com o Nobel de Literatura, ao lado dos chilenos Gabriela Mistral e Pablo Neruda e do guatemalteco Miguel Angel Asturias.

Aos 87 anos, García Marquez é um dos literatos mais famosos, prolíficos e queridos da América Latina, que descreveu com uma pluma singular mesclando o cotidiano com o irreal.

Sua obra mais conhecida "Cem Anos de Solidão", publicada em 1967, foi traduzida em dezenas de idiomas e é estudada em diversas universidades do mundo como um dos pilares do realismo mágico.

(Reportagem de Nelson Bocanegra)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEGARCIAMARQUEZPNEUMONIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.