Garbo, dama das camélias: insuperável

Pequenos Espiões 2 - A Ilha dos Sonhos Perdidos

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2012 | 03h11

15H40 NA GLOBO

(Spy Kids 2: The Island of Lost Dreams). EUA, 2002. Direção de Robert Rodriguez, com Antonio Banderas, Carla Gugino, Alexa Vega, Daryl Sabará, Steve Buscemi, Mike Judge.

O segundo filme da série põe ênfase nos irmãos, mais do que nos pais, quando a dupla tenta decifrar o mistério da ilha do título. Para incrementar a trama, os espiões infantis tornaram-se um segmento específico, e os irmãos enfrentam concorrentes. Dá para se divertir e, como em todos os filmes da série, os efeitos - e aparelhos sofisticados - são essenciais no desenvolvimento da ação. Reprise, colorido, 100 min.

C.R.A.Z.Y. - Loucos de Amor

22 H NA CULTURA

(C.R.A.Z.Y). Canadá, 2005. Direção deJean-Marc Vallée, com Michel Côté, Marc-André Grondin, Danielle Proulx, Émile Vallée, Pierre-Luc Brillant.

A emissora exibe de novo, no horário da Mostra - e agora dublado, o longa canadense que virou cult sobre cinco irmãos cujas iniciais compõem o título - C.R.A.Z.Y. O protagonista é Zachary, que passa o filme tentando reprimir sua sexualidade. Conseguirá o 'Z' sair do armário? Reprise, colorido, 127 min.

Dia dos Pais

22H30 NA TV BRASIL

Brasil, 2009. Direção de Julia Murat e Leo Bittencourt.

Quatro cidades do Vale do Paraíba, que abrigou o apogeu da cultura cafeeira, fornecem os cenários para o documentário que investiga o Dia dos Pais. Por meio de histórias como a da garota de Batatal, que conta como seu avô faliu após trapaça armada por amigo contador, é todo um passado de trens e fazendas, em contraste com a modernidade, que vai sendo reconstituído. Reprise, colorido, 73 min.

Valente

22H45 NO SBT

(The Brave One). EUA, 2007. Direção de Neil Jordan, com Jodie Foster,

Terrence Howard, Naveen Andrews, Carmen Ejogo.

Havia grande expectativa quando este filme estreou nos cinemas norte-americanos. A imprensa até falava num terceiro Oscar para Jodie Foster, após os que ela conquistou por Acusados e O Silêncio dos Inocentes. Mas, no fim, a violência, considerada excessiva, desconcertou o público e os críticos. Jodie faz radialista que é atacada com o noivo. Violentada, ela assiste em desespero à morte do cara. E pega em armas para se vingar. Só para informação do público - Nina, da novela Avenida Brasil, é uma santinha perto de Érica, a personagem de Jodie. O diretor - e escritor - Jordan pode ser irregular, mas tem bons filmes no currículo. Reprise, colorido, 100 min.

Aspen, Dinheiro, Sedução e

Perigo

23 H NA REDE BRASIL

(Aspen Extreme). EUA, 1993. Direção de Patrick Hasburgh, com Paul Gross, Peter Ber.

Dois amigos, cansados da vida de executivos, largam tudo para ser instrutores de esqui na estação de Aspen, no Colorado. Ingressam num circuito de dinheiro, poder e sexo que coloca a amizade à prova. Poderia ser interessante, mas é.... médio. Reprise, colorido, 118 min.

Disco e a Guerra Atômica

0H45 NA CULTURA

(Disko Ja Tuumasõda). Estônia, 2009. Direção de Jaak Kilmi e Klur Aarma.

Um aspecto pouco conhecido da Guerra Fria entre os EUA e a URSS (quando ainda havia o comunismo). Estações de TV da Finlândia, que eram captadas em território soviético, eram propagandas avançadas das delícias do capitalismo, voltadas principalmente para desenvolver (e estimular) o consumismo das crianças. Reprise, colorido, preto e branco, 60 min.

Crianças no Furacão

1 H NA TV BRASIL

Brasil, 2004. Direção de Luiz Felipe Botelho.

Doze pessoas, que eram crianças durante a ditadura militar, relatam o que se lembram do clima de repressão que o Brasil vivia na época. Muito interessante. Reprise, colorido, 52 min.

A Dama das Camélias

4H45 NA REDE BRASIL

(Camille). EUA, 1936. Direção de

George Cukor, com Greta Garbo,

Robert Taylor. Lionel Barrymore.

Garbo foi um mito do cinema e alguns de seus filmes permanecem clássicos (insuperáveis) - Rainha Cristina, de Rouben Mamoulián; Ninotchka, de Ernst Lubitsch. Mas, por maiores e mais cultuados que sejam esses dois, a própria Garbo tem seu maior papel como Marguerite Gautier, a Dama das Camélias. A história da prostituta que se sacrifica por amor foi adaptada da peça de Alexandre Dumas Filho. Como não é segredo para ninguém que a heroína morre tuberculosa, se existe um motivo para você não perder o cartaz da Rede Brasil é justamente a cena da morte. Ela é tão forte, tão intensa que você ficará com a sensação - dolorosa - de estar vendo alguém morrer de verdade. Reprise, preto e branco, 108 min.

TV Paga

Mundo Cão

19H55 NO TELECINE CULT

(Ghost World). EUA, 2001. Direção

de Terry Zwigoff, com Thora Birch, Scarlett Johansson.

Homônimo do polêmico documentário do italiano Gualtiero Jacopetti, de 1962, este filme mostra duas amigas cujas vidas seguem caminhos diversos, após a formatura. Nos cinemas, chamou-se Aprendendo a Viver. Reprise, colorido, 111 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.