Galpão estréia declaração de amor ao teatro

Uma declaração de amor ao teatro e ao cinema. Assim pode ser definido o novo espetáculo do Grupo Galpão, Um Trem Chamado Desejo, que estréia no próximo dia 30 em Belo Horizonte. A peça tem direção do ator Chico Pelúcio e foi produzida pelos próprios atores do grupo, contando ainda com nomes como Luís Alberto Abreu, Tim Rescala, Fernando Muzzi e Márcio Medina.Um Trem Chamado Desejo é uma comédia musical. Recria o dia-a-dia de uma companhia teatral sem recursos em Belo Horizonte, nos anos 20 e 30, que enfrenta dificuldades e vive um dilema entre refazer os grandes clássicos ou encenar um novo espetáculo, com características mineiras. A novidade desta peça é a exibição de um filme de aproximadamente oito minutos, produzido pela companhia como uma alternativa de sobrevivência, frente aos problemas enfrentados com o teatro."O tema central é a relação do ator com o teatro e também com o mercado", diz Pelúcio. Eduardo Moreira, ator, afirma que a peça retrata a questão da identidade pessoal dos atores. "Nós retratamos a nossa profissão, que estamos sempre em uma corda bamba. Mas mostramos que o teatro não morre", completa.Para ambos, o espetáculo reflete um bom momento do grupo, que está completando 18 anos de existência. "Estamos em uma boa fase. Nossa relação interna transpira no palco. E é importante salientar com o espetáculo a importância do trabalho de uma equipe", lembra Pelúcio. Moreira salienta que, na peça, assim como em grupos de teatro e no próprio Galpão, "há muitos projetos pessoais, mas é nos momentos difíceis que o grupo se mostra unido".Um Trem Chamado Desejo é a primeira experiência de Pelúcio como diretor no Galpão. "Foi uma experiência boa, e os atores foram muito generosos com a direção", diz. Sobre o grupo, ele chama a atenção para a identidade de cada montagem. "Cada peça é única. Não temos uma linha fixa a seguir, o que temos é uma ética de trabalho. Nosso compromisso é estar buscando sempre o melhor, não se contentando com o simples. É um compromisso com o teatro e com a arte".A produção - Um Trem Chamado Desejo começou a ser colocado em prática no final de junho deste ano. Para montar este novo espetáculo, o grupo fez uma pesquisas sobre o teatro brasileiro e mineiro do século 20, bem como de canções populares que têm como tema a traição conjugal, outra questão tratada na peça.Os figurinos e cenários, de Márcio Medina, foram baseados nos musicais cariocas dos anos 20. "Procuramos retratar o contraste, o avesso. Os figurinos, por exemplo, são luxo na frente e decadência atrás. Já o cenário pretende fazer do púbico cúmplice", diz. O cenário é composto por uma estrutura metálica desmontável, que pode ser armada em espaços alternativos.Tim Rescala compôs também as canções da peça, que tiveram arranjos de Fernando Muzzi. Completa a produção a Envideo, responsável pelo vídeo exibido, com roteiro de Marcelo Braga e participação de Maria Padilha, Cacá Carvalho, Eduardo Moscovis e Tim Rescala, além dos integrantes do Galpão.Galpão na maioridade - O Grupo Galpão foi criado em 1982 por cinco atores mineiros e, desde então, apresentou 12 espetáculos, sempre mostrando um trabalho inovador e explorando o teatro de rua. Foram cerca de 1600 apresentações para um público estimado em 680 mil pessoas, em 300 cidades de 16 países.Um dos diferenciais da companhia mineira é o desprendimento com relação à direção dos espetáculos. Nestes 18 anos, foram pelo menos 8 diretores diferentes, entre eles Fernando Linares, Eid Ribeiro e Gabriel Villela, que dirigiu um dos maiores sucessos do grupo, Romeu e Julieta, de 1992.Conhecido internacionalmente, o Grupo Galpão já participou de diversos festivais nacionais e internacionais de teatro, entre os quais destacam-se o Festival de Manchester, na Inglaterra, o Festival Internacional de Granada, na Espanha, e o Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte.O grupo tem várias peças premiadas, com destaque para Rua da Amargura , de 1994, que ganhou prêmios Mambembe, Shell, Molière e Sharp, e Romeu e Julieta , com os prêmios APETESP de 1993 e do Festival Internacional de San Antonio, no Texas, em 1999.Um Trem Chamado Desejo. Estréia dia 30. Quinta a Sábado, 21h, e Domingo, 19h, no Galpão Cine Horto (R. Pitangui, 3613 - Horto). Ingressos a R$ 20. Mais informações: 0 _ _ 31 34815580 ou no site www.grupogalpao.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.