Galeria investiga origem de obras

A Galeria Nacional de Arte, em Washington, começou uma investigação para determinar a procedência de algumas obras de arte do acervo. Acredita-se que muitas delas podem ser peças saqueadas pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.Entre as peças investigadas, encontra-se 72 pinturas impressionistas doadas por Ailsa Mellon Bruce, filha do fundador da galeria Andrew Mellon. O que dificulta a investigação é que não se sabe a quem pertencia as obras antes da guerra.O diretor da Galeria Nacional de Arte, Earl Powell, declarou que aproximadamente 350 das 1600 pinturas européias de seu acervo não possuem indicação de procedência. A maioria das obras do museu foram doadas por colecionadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.