Funcionárias da Enron vão parar na "Playboy"

Cerca de 300 funcionárias da empresa Enron, pivô de um escândalo que mergulhou os mercados mundiais numa crise de confiança, responderam ao chamado da Playboy americana. O resultado é um ensaio de dez páginas que chega às bancas na sexta-feira.Quatro das "mulheres da Enron" falaram hoje à imprensa. Explicaram que decidiram posar nuas por diversão e, claro, pelo dinheiro. Negaram-se a dizer o cachê, mas garantiram que a revista foi "muito generosa". Curiosamente, as quatro não sofreram as perdas financeiras que surpreenderam muitos acionistas: já haviam se desfeito de ações da Enron, antes da falência, ou nem tinham concentrado seus investimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.