Free Britney

A princesinha do pop ditou tendências por anos, enquanto construía seu próprio império, mas, cá entre nós... Por essa trajetória e esses impressionantes números, você diria que ela precisa de autorização para realizar as tarefas mais simples e rotineiras?

Murilo Busolin, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2020 | 07h00

Britney Spears é um dos nomes mais conhecidos da indústria musical. A popstar de 38 anos é uma das personas mais midiáticas e que mais vendeu álbuns e singles mundialmente – a soma ultrapassa 100 milhões de unidades certificadas.

A princesinha do pop ditou tendências por anos, enquanto construía seu próprio império, mas, cá entre nós... Por essa trajetória e esses impressionantes números, você diria que ela precisa de autorização para realizar as tarefas mais simples e rotineiras?

O movimento #FreeBritney (Liberte Britney) vem crescendo nas redes sociais. Mas o que ele significa? No fim de 2006, a cantora terminou o casamento de dois anos com o dançarino Kevin Federline e, então, a obsessão dos paparazzi por ela cresceu absurdamente. Britney era fotografada, quase que diariamente, curtindo a sua mais nova vida de solteira (ela tinha 25 anos).

Entre uma aparição polêmica e outra, Britney decidiu raspar a própria cabeça, e fez isso quase na mesma semana em que atacou com um guarda-chuva um paparazzi. O “surto” da artista durou cerca de dois anos e ela acabou internada em clínicas de reabilitação por diversas vezes. Por conta dos escândalos de 2007, a cantora perdeu a guarda dos dois filhos para o seu ex, mas converteu os seus problemas pessoais na criação do elogiado disco Blackout.

De lá para cá, Britney lançou mais quatro álbuns, fechou shows em cassinos de Las Vegas, fez turnê mundial, conseguiu um novo acordo e retomou a guarda parcial dos filhos. Vida normal? Nem tanto. Desde 2007, seu pai, Jamie Spears, se tornou o tutor e cuida da carreira e vida pessoal da filha. Por mais que Britney tenha se reerguido, ela não teria permissão nem para dirigir sozinha. Seus posts no Instagram começaram a despertar a atenção dos fãs. Muitos acusam que o conteúdo é forçado e roteirizado. A tutela passou a ser questionada com mais frequência após Britney cancelar a série de shows Domination, alegando que seu pai teria passado por uma cirurgia complicada. Logo em seguida, foi divulgado que a cantora se internou voluntariamente em uma nova clínica de reabilitação, alegando estresse.

As teorias da conspiração foram se confirmando e, nos últimos três meses, advogados envolvidos no caso afirmaram que a cantora acusou que seu pai de tê-la internado contra sua vontade e que, sim, Britney está 100% saudável e lutando para retirar Jamie de sua tutela. Nos últimos dias de outubro, de acordo com a US Weekly, Jamie teria enviado novos documentos à Justiça alegando que o advogado de Britney estaria mentindo e pedindo para que sua própria filha compareça ao Tribunal para prosseguir com as audiências.

A história merece atenção e vem ganhando atualizações cada vez mais tensas. Espero que não demore para que a campanha Free Britney se concretize.

É JORNALISTA E CONSOME CULTURA POP DESDE QUE SE ENTENDE POR GENTE 

Tudo o que sabemos sobre:
Britney SpearsJustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.