Frederico Barbosa lança livro de poemas

O poeta Frederico Barbosa lança seu quarto livro hoje, a partir das 19h, no Central das Artes (comida, diversão e arte). Louco no Oco Sem Beiras - Anatomia da Depressão, chega em edição caprichada da Ateliê Editorial, marca dos livros do poeta. Num momento em que a depressão é tratada a comprimido, escrever poemas sobre a melancolia é como andar de marcha a ré. Ou, como diz o crítico Amador Ribeiro Neto no prefácio ao livro: "Frederico Barbosa continua a perseverante e bem-sucedida trajetória de fazer poesia do não, da recusa, do nada, da rarefação, do rigor, do conciso, do exato. Com invenção."Em Louco no Oco sem Beiras, o poeta faz uma "anatomia da depressão" em um só poema longo, que se divide em pequenas e densas cápsulas poéticas. Na apresentação do livro, José De Paula Ramos Jr. afirma: "O que mais pode um poeta autêntico senão cantar o seu tempo? E se o tempo é de depressão, desespero e caos, o poeta procura uma harmonia possível? Não, os poemas de Frederico Barbosa vêm desafinar o coro dos contentes conformistas (...)".Nascido no Recife em 1961, o poeta ganhou o Prêmio Jabuti com seu segundo livro Nada Feito Nada (Perspectiva, 1993). Já na estréia, em 1990, conquistou a opinião da crítica com Rarefato (Iluminuras). Depois, passou por sete anos de silêncio, até lançar no ano passado Contracorrente, seu terceiro livro, com prefácio de Antonio Candido, que o elegeu "um dos verdadeiros poetas de sua geração".Um poema:o acordar é o grave o dia o diabo o diabólico o sono o sono o horror o chumbo o mais que profundo o todo o dia o sempre o diabo azul o branco o desespertadorPara ler mais, entre no site: http://sites.uol.com.br/louconooco/Louco no Oco Sem Beiras - Lançamento - Central das Artes, hoje, a partir das 19h, Rua Apinagés, 1081, São Paulo (SP) - tel.: (11) 3865-4165

Agencia Estado,

17 de setembro de 2001 | 13h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.