Reprodução
Reprodução

Freddie Mercury fará 'aparição' em musical em Londres

Ilusão de ótica permitirá projeção no palco de imagem do cantor britânico morto em 1991

BBC Brasil, BBC

11 de maio de 2012 | 07h42

O guitarrista do Queen, Brian May, anunciou na última quinta-feira que o cantor Freddie Mercury vai fazer uma "aparição" no palco durante uma apresentação especial do musical We Will Rock You, em cartaz em Londres.

May disse à BBC que a equipe de produção estava trabalhando há algum tempo para encontrar formas de permitir a presença virtual do vocalista do Queen, morto em 1991, na apresentação que comemorará o décimo aniversário do musical.

O guitarrista explicou, porém, que o efeito especial que permitirá a projeção de Mercury não será um holograma, mas sim "uma espécie de ilusão de ótica": "As pessoas vão sair do espetáculo dizendo: 'Será que realmente vimos Freddie?'"

Coachella

May deu a entender que o musical poderia utilizar uma técnica semelhante à usada para fazer o falecido rapper Tupac Shakur aparecer no palco do festival de música de Coachella, no mês passado.

"É um pouco chato que eles tenham se adiantado com a aparição de Tupac, já que temos tentado fazer o mesmo com Freddie há um bom tempo", disse o guitarrista.

"(Trata-se de uma técnica que) chegamos a avaliar para o nosso show, mas, provavelmente, não seria muito prático utilizá-la em oito apresentações por semana."

O espetáculo especial, no próximo dia 14, celebrará dez anos do musical no teatro Dominion, em Londres.

Além de todo o elenco original, o ator americano Robert De Niro - que é um dos produtores do We Will Rock You - também fará uma aparição.

"Há uma certa pessoa que estará aqui e que ajudou muito a viabilizar o musical desde o início - nosso amigo Bob, de Los Angeles", May confirmou. "Chamamos (De Niro) de Bob para que não fiquemos muito intimidados por seu estrelato." BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.