França ganha primeiro canal de TV gay

O primeiro canal de televisão gay da França, PinkTV, abre os olhos dos telespectadores para a questão. Os fundadores do canal acreditam que há um público pronto, e não apenas entre os estimados 3,5 milhões de gays da França, para uma TV que seja diferente. Pink é um "grande salto para a televisão, um pequeno passo em saltos altos", disse o apresentador Eric Gueho em um vídeo promocional exibido na lançamento do canal, hoje, que foi comemorada com champanhe cor de rosa. "Gays falam para os franceses. Mas nem todos os franceses falam para os gays. Mas isso vai acontecer". A França ainda é um país dividido quando se trata de homossexualismo. Recentemente, o país deu grandes passos, legalizando a união de casais gays e elegendo um prefeito gay para Paris. Ações homofóbicas serão punidas com prisão e multas, se uma lei sobre isso for aprovada. Apesar disso, o grupo SOS Homofobia registrou um número recorde de ataques a gays no último ano, com 86 casos contra 41 em 2002. O canal Pink, que vai ao ar em 25 de outubro na TV a cabo e via satélite, diz que participará do debate sobre a homossexualidade e outros tópicos, mas não planeja ser militante da causa. A Inglaterra já tem dois canais do tipo, o GayFate TV e o GayTV. Além de sessões diárias de Mulher Maravilha e mangás japoneses, Pink pretende exibir filmes, documentários, programas musicais, vídeos experimentais e séries. Às segundas-feiras haverá debates sobre homofobia, uniões gays, paternidade e outros temas; além de um programa de bate-papo às quintas; e filmes proibidos para menores de 18 anos, em que os atores usam camisinha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.