Fox cancela a série "Ally McBeal"

A notícia pegou todo mundo de surpresa eainda rendeu muitas lágrimas no set de gravação do seriado: aemissora de TV americana Fox resolveu cancelar uma de suasséries mais famosas, Ally McBeal. O programa, estrelado porCalista Flockhart, sai do ar no mês que vem, depois de cincoanos na grade de programação do canal.O anúncio foi feito na última quarta-feira _ durante a gravação doantepenúltimo episódio da temporada _ pelo criador do programa,David E. Kelley, que já foi considerado o Midas da TV americanapor conta de hits como O Desafio e Boston Public. Oúltimo episódio do seriado vai ser exibido em 20 de maio. Omotivo do cancelamento foi uma queda significativa nos índicesde audiência do show. Nos últimos meses, o programa ficou apenasem 43º lugar entre os mais assistidos do horário nobre da TVamericana, depois de passar várias temporadas no top 20.No seriado, Flockhart faz o papel de uma advogada emocionalmenteinstável que dedica boa parte de seu tempo à tarefa de encontrarum homem que seja "material para casamento". Ela acha que ahora já está passando em seu relógio biológico e chega a teralucinações com um bebê que dança. A série ganhou o Emmy demelhor comédia em 1999.O programa também foi marcado por uma série de participaçõesespeciais. Robert Downey Jr., por exemplo, fez o papel de um dosnamorados de Ally. A queda de audiência da atual temporada, porsinal, é creditada, em parte, pela ausência de Downey Jr., queesteve envolvido em problemas com a polícia, por causa de sua dependência de drogas, no fim da temporadaanterior. O ator de Chaplin havia dado nova força aoprograma em 2001.Outra marca registrada da série são os shows realizados em umbar no qual os personagens vão depois do trabalho. Já cantarampor lá Elton John, Sting, Barry White, Barry Manilow, MariahCarey e muitos outros nomes importantes da música. Outrasparticipações especiais foram de Tracey Ullman, Anne Heche,Bruce Willis, Tina Turner, Jon Bon Jovi, Christina Ricci eMatthew Perry _ os dois últimos, por sinal, foram os maiorespé-frios da série e não conseguiram ajudar a levantar aaudiência em sua estréia, na semana passada. Passaram peloelenco regular do shows nomes como Lisa Nicole Carson, CourtneyThorne-Smith e Lucy Liu.Além de ter viabilizado a carreira de Flockhart (que haviatrabalhado em espetáculos da Broadway e no remake de A Gaioladas Loucas), Ally McBeal tornou Kelley, que é marido daatriz Michelle Pfeiffer, um dos mais poderosos nomes da TVamericana. "É triste dizer adeus para algo que você ama, mesmoquando talvez seja a hora certa", disse ele em um comunicado.O programa foi a primeira comédia de uma hora de duração aconquistar um Emmy e, por meio da personagem de Flockhart,definiu a "mulher jovem americana", de acordo com umareportagem de capa da revista Time, de 1998. A série tambémajudou a discutir problemas psicológicos e fobias em geral, além, é claro, dos distúrbios alimentares (Flockhart praticamentevirou garota-propaganda de tratamentos para anorexia nervosa, por conta de suamagreza, apesar de dizer que nunca sofreu da doença). Quem sentir falta de Ally vai poder assistir à nova série deKelley, The Girls Club, que estréia na Fox no segundosemestre. O programa é sobre três jovens mulheres quetrabalharam em escritórios de advocacia em São Francisco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.