Fotógrafo resume o Brasil em livro

Aos olhos do fotógrafo OrlandoAzevedo, o formato do Brasil lembra um coração pulsante. Desde1999, ele e o jornalista Fabiano Camargo percorrem suas"artérias" desvendando e redescobrindo um País que, por vezes,os próprios brasileiros desconhecem. Resultado: um acervo commais de 30 mil fotos e 40 mil quilômetros percorridos.Batizado de Expedição Coração do Brasil, o projeto pessoalde Orlando Azevedo dará origem a uma grande exposição, previstapara entrar em cartaz no mês de agosto e que reunirá cerca de500 imagens, entre coloridas e preto-e-branco. Itinerante, amostra fotográfica resgatará quatro anos de desbravamento,encerrando o ciclo com a última viagem da dupla.A derradeira expedição está marcada para ter início em janeiro edeve durar até o mês de junho. No roteiro estão previstaspassagens por Piauí, Amapá, Goiás e região litorânea. "Asmatérias são determinadas antecipadamente, mas é claro quesempre ocorre um imprevisto, o que é melhor", comenta ofotógrafo.Ao longo desses anos, suas lentes registraram o lado oculto doPaís, seus heróis anônimos e seus locais intocáveis. "Um dosmomentos mais marcantes foi quando pegamos uma balsa de Manauspara Belém", relata Azevedo. Ele conta que, repentinamente,algumas canoas emparelharam-se com a balsa, três mulheres entãojogaram um laço e a canoa dela transformou-se em um jet sky."Eram prostitutas. Elas subiram na balsa à procura dos homens,em troca de óleo queimado para garantir luz nas lamparinas desuas casas."O projeto norteia-se a partir de três temas principais: o homem,a terra e o mito. O primeiro enfoque envolve raças e etnias; osegundo, fauna, flora e patrimônios culturais; o terceiroestabelece a relação entre os homem e os mistérios do universo.Após cerca de um ano amargando falta de apoio, Expedição Coraçãodo Brasil conta atualmente com o patrocínio da Petrobrás, daCopel e da Kodak. "É uma história de dedicação e devoção aoprojeto", afirma Orlando Azevedo, criador do Meuseu deFotografia Cidade de Curitiba e das Bienais Internacionais deFotografia. "No entanto, por mais difícil que seja, é umprivilégio concretizar um sonho, fazer da utopia umarealidade."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.