Fotógrafo inglês mostra devastação do Cerrado brasileiro

O Senac São Paulo promove a partir de amanhã a exposição ''Cerrado: imagens de fronteiras e transformações'', do fotógrafo documental inglês Peter Caton (www.petercaton.co.uk), na unidade Lapa Scipião, na zona oeste da capital paulista. Fotos inéditas dele mostram a devastação que a região tem sofrido continuamente nas últimas décadas, onde grandes áreas transformam-se rapidamente em pastagens e monoculturas, enquanto em outras a vegetação continua a ser extraída para produção de carvão.

EQUIPE AE, Agência Estado

08 de dezembro de 2010 | 13h41

A exposição, que será inaugurada às 19 horas de amanhã, fica em cartaz até 20 de janeiro de 2011 e tem a curadoria de João Kulcsár. Nascido em 1976, Caton trabalha como fotógrafo profissional desde 1998 e dedica-se desde então à documentação de temas relacionados a causas humanitárias e sociais.

De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro e sua área está distribuída pelos Estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, parte de Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal, abrangendo 196.776.853 quilômetros quadrados.

''Cerrado: imagens de fronteiras e transformações'' faz parte da programação do evento Ritmo, que reúne palestras nas áreas de comunicação, design e animação. Os interessados em participar das palestras podem se inscrever gratuitamente no site: www.sp.senac.br.

Serviço

Exposição Cerrada: imagens de fronteiras e transformações

Data: de 9/12/2010 até 26/2/2011

Horário: das 9 horas às 21 horas (de segunda-feira à sexta-feira) e das 9 horas às 16 horas (aos sábados)

Informações no site ou telefone (0xx11) 3475-2200

Local: Senac Lapa Scipião

Endereço: Rua Scipião, 67 - Lapa, São Paulo - SP

Tudo o que sabemos sobre:
exposiçãofotografiacerrado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.