Fotógrafo Helmut Newton é enterrado em Berlim

Helmut Newton foi enterrado hoje em Berlim, sua cidade natal, com a presença do chanceler alemão, Gerhard Schroeder, entre os que prestavam as últimas homenagens ao aclamado fotógrafo que fugiu na Alemanha nazista na adolescência. Newton, que morreu em Los Angeles em um acidente de carro em janeiro, aos 83 anos, foi enterrado no cemitério Friedenau, próximo ao túmulo da atriz Marlene Dietrich. Cerca de 100 pessoas compareceram ao funeral, entre elas a viúva do artista, June; o ator Roger Moore, o prefeito de Berlim, Klaus Wowereit; além de Schroeder. Newton retornou a Berlim em outubro passado para doar mais de mil fotos a uma nova galeria, quando disse estar feliz por expor seu trabalho em sua cidade natal. Na época, Schroeder chamou a decisão de um ?sinal de reconciliação.? Nascido em 31 de outubro de 1920, Newton fugiu da Alemanha em 1938, durante a perseguição aos judeus. Um fotógrafo de moda cujo trabalho foi publicado em revistas como Playboy, Elle e Vogue, ele era mais conhecido por suas fotos em preto-e-branco de mulheres nuas e morreu em 23 de janeiro depois de aparentemente perder o controle de seu carro e bater contra um muro. Um evento em memória do fotógrafo estava programado para a tarde de hoje em Berlim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.