Fórmula igual para levantar o ibope da Band

Após a polêmica de salários atrasados há mais de seis meses na RedeTV!, o Pânico está de casa nova na televisão: estreia domingo na Band, mantendo o horário e duração (das 21h às 23h30), na tentativa de estabelecer o ibope que fazia do programa a maior audiência da RedeTV!, com cerca de 9 pontos.

O Estado de S.Paulo

29 de março de 2012 | 03h12

Com novos cenários e quadros, a ideia do grupo foi não mexer na fórmula do programa. A novidade é a entrada de Guilherme Santana (ex-MTV), que além de imitar William Bonner, compôs uma paródia benfeita de Otávio Mesquita. Entre as baixas estão as Panicats, Pinguim e Zina, que continuam contratados da RedeTV!, além de Charles Henriquepédia, que será candidato a vereador pelo Rio. Sem o quadro de Jô Suado, do humorista Márvio Lúcio (Carioca), entra em cena a Prainha Gente Fina. "É uma espécie de Zorra Total do Pânico, onde vamos reunir muitos personagens em esquetes", definiu o humorista Eduardo Sterblitch (César Polvilho), durante o lançamento do programa, anteontem.

Responsável pelos picos de audiência da atração, o Amaury Dumbo, de Carioca, continua a abordar famosos em festas. "Também criei paródias do Joel Santana e do Boris Casoy", conta Carioca, mostrando que o Pânico também vai tirar sarro de personalidades da nova casa. / A.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.