Ford celebra 100 anos de sua revoluçãosobre rodas

Ele é feio, caipira metido a esperto, mulherengo, brega e desengonçado. É o personagem principal de uma trama colombiana sem muitos requintes de produção e com uma história para lá de batida no mundo hispânico. Mesmo assim, Pedro, O Escamoso, folhetim que estréia esta semana logo após Betty a Feia, é a menina dos olhos da RedeTV! a partir deste mês. Ele é fruto de uma estratégia simples, porém muito lucrativa: adquirir os direitos de uma novela que já foi sucesso em outros países - Pedro, o Escamoso foi exibido em 17 nações e, atualmente, uma rede portuguesa está adaptando a trama - por um preço que não se compara à de uma produção nacional. "Estamos apostando em algo que já deu certo lá fora e tem grandes chances de emplacar aqui. Compramos os 327 capítulos da novela por US$ 3 milhões. É um valor muito menor que uma produção nacional, que sai, em média, R$ 80 mil por capítulo", explica o diretor de Novos Projetos da RedeTV! Rogério Simões. A RedeTV! já vendeu uma cota de patrocínio por R$ 1,2 milhão e espera repetir o êxito de ´Betty, a Feia´, que conseguiu vender as quatro cotas e se tornou a líder de audiência da emissora, dando 7 pontos de Ibope. Significa, então, que o escamoso vai deixar bem longe qualquer possibilidade de produção de novelas nacionais nos estúdios da RedeTV! em Alphaville? Isso mesmo. "Não temos nenhum plano de produzir novelas. Está descartado no momento", diz a diretora Artística Monica Pimentel. Mas, afinal de contas, por que estes dramalhões importados são tão populares entre milhares de pessoas no Brasil? Será este o fim da esperança de quebrar o monopólio de produção noveleira da Globo? Para o crítico de tevê Gabriel Priolli, a competição está mais acirrada porque estes produtos estão ficando cada vez mais bem feitos. "A TV Azteca do México começou a fazer novelas com histórias políticas e sociais recentes. Dizem que ela abrasileirou a produção mexicana. Conseqüentemente, a Televisa se viu forçada a melhorar ainda mais", diz ele. "O sucesso também se deve ao gosto eterno pelo melodrama, que nunca vai morrer pois faz parte da nossa cultura", acrescenta. Pensando assim, é bem provável que o escamoso Pedro vá conquistar seus fãs na RedeTV!, mesmo porquê, assim como a feia Betty, ele vai ficando mais emplumado com o passar do tempo. Aliás, Pedro e Betty travaram uma disputa acirrada na Colômbia. O cafona foi criado pela TV Caracol para desbancar a liderança de Betty na concorrente RCN e conseguiu, graças talvez ao estranho charme deste caipira, que sai da roça a procura do sucesso na cidade grande e acaba se abrigando no lar de uma família de poderosos empresários.

Agencia Estado,

15 de junho de 2003 | 23h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.