EFE
EFE

Fontana de Trevi, em Roma, é reinaugurada após 16 meses de restauração

Restauração da fonte, concluída em 1762, começou em 30 de junho de 2014

AFP, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2015 | 17h26

Roma e seus milhares de turistas vão testemunhar nesta terça-feira todo o esplendor de um dos monumentos mais emblemáticos da cidade, a Fontana de Trevi, restaurada após 16 meses.

A cerimônia de reinauguração da fonte, restaurada por um custo estimado em dois milhões de euros, terá a presença do diretor da casa de alta costura Fendi, Pietro Baccari - que financiou os trabalhos -, e de Karl Lagerfeld, diretor artístico da Chanel e do grupo italiano.

A restauração da fonte, concluída em 1762, começou em 30 de junho de 2014. Na ocasião, o então prefeito de Roma Ignazio Marino jogou simbolicamente uma moeda na bacia fonte. Centenas de milhares de turistas fizeram este gesto antes dele, de acordo com a tradição. A cada ano, quase um milhão de euros em moedas é recuperado na fonte e doado a instituições de caridade.

Típica obra barroca, a fonte, conectada a um aqueduto fora de Roma, tem 26 metros de altura por 20 metros de largura. Durante toda a restauração, e para evitar decepcionar os milhares de turistas, uma ponte foi montada e uma pequena fonte instalada para recolher as moedas.

Tudo o que sabemos sobre:
Roma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.